LANCE!
05/01/2022
19:34
São Paulo (SP)

O Palmeiras está no mercado em busca de um centroavante para a disputa da temporada 2022. Essa intenção não é novidade e tem causado ansiedade no torcedor, mas a contratação tem esbarrado em valores "inviáveis" como disse a presidente Leila Pereira, em live nesta quarta-feira. Por isso, ela reforçou a o objetivo de manter uma gestão responsável sem "quebrar o clube".

TABELA
> Veja classificação e simulador do Paulistão-2022 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

A mandatária do Verdão participou de uma live em que respondeu perguntas de torcedores palmeirenses no início da noite desta quarta. Obviamente o principal assunto foi a chegada de reforços para o elenco de Abel Ferreira, especificamente para vestir a camisa 9 do time, algo tão desejado há algum tempo. No entanto, Leila fez questão de ser realista e explicar a situação.

- Nós estamos sempre em busca de bons profissionais, os melhores, mas tratamos o assunto com responsabilidade financeira. E os valores que chegam são inviáveis para a realidade brasileira. Não vou sacrificar o Palmeiras pagando um valor que eu acho incompatível com a nossa realidade, a realidade brasileira. Quando digo isso, não é dizendo que não vou investir, o Palmeiras vai investir sim, sempre declarou a presidente alviverde, antes de completar:

- Não acredito no bom e barato, isso não existe, vocês lembram bem dessa frase e viram o que aconteceu no passado. Eu não acredito, futebol é investimento, investimento alto. Tudo no futebol é muito caro, bons profissionais são caríssimos. Temos de ser o mais assertivo possível e é isso que eu vou ser. Investir de uma forma correta, responsável.

Como tem falado desde o início de seu mandato, no último mês, Leila Pereira tem como objetivo manter a responsabilidade nas contas do clube, além de melhorar o desempenho esportivo e financeiro durante os próximos anos. Por essas e outras, estão descartadas as loucuras que possam "quebrar" o Palmeiras. Na coletiva, a presidente usou exemplo do que ocorreu em outras agremiações, em que os dirigentes saíram e o caos ficou para o clube.

- Eu vou ser bem clara com vocês: eu não vou quebrar o Palmeiras, eu não vou fazer isso, eu estou aqui para fazer um trabalho responsável. Eu não vou fazer contratações acima da realidade do Brasil, eu não vou fazer isso. O meu compromisso com o torcedor é ser transparente. Eu quero que no final da minha gestão o Palmeiras esteja melhor esportivamente e financeiramente.

- Não adianta eu cometer irresponsabilidades como vocês já viram, não vou citar nomes para não ser indelicada, com vários clubes no Brasil que foram tratados de forma irresponsável. O dirigente sai e a situação do clube fica dramática. Não é isso que eu quero para o Palmeiras e enquanto eu for presidente isso não vai acontecer. Eu vou sair daqui com o Palmeiras melhor esportivamente e financeiramente. Esse é o compromisso que eu tenho com os torcedores e com a Sociedade Esportiva Palmeiras - concluiu a mandatária.

Com os pés no chão, o Palmeiras segue em busca de um camisa 9 para atender aos pedidos de Abel Ferreira e da torcida, de preferência antes do Mundial de Clubes, que começa em fevereiro, mas tem inscrições somente até 24 de janeiro. Mais cedo, Anderson Barros disse que o clube tem negociações avançadas para a contratação de Jailson, volante ex-Grêmio, que se juntaria a Rafael Navarro, Atuesta e Rafael Navarro como reforços para 2022.

leila pereira presidente
Leila Pereira falou em live do Verdão (Foto: Reprodução/TV Palmeiras)