Hyoran

Meia definiu a partida deste domingo como 'diferente' por ser contra um concorrente direto pelo título (Thiago Ferri)

Thiago Ferri e William Correia
12/10/2018
17:05
São Paulo (SP)

Palmeiras e Grêmio, neste domingo, no Pacaembu, será um jogo diferente. Essa é a definição dada por Hyoran, que concedeu entrevista coletiva nesta sexta-feira e apontou que o objetivo do Verdão, líder do Brasileiro com três pontos de vantagem para o Inter, segundo colocado, é vencer para abrir distância do Grêmio, que está em quinto, a cinco pontos do time de Felipão.

– É um jogo diferente, sim. Mas, como a gente vem encarando todos os jogos como decisão, vai ser mais uma para nós. É um concorrente que está brigando lá em cima, com um grupo qualificado e muita história. Vamos tentar buscar a vitória e distanciar um pouco do Grêmio. Mas será um jogo complicado, contra uma grande equipe - disse o meia, elogiando o adversário.

– Sabemos da qualidade do Grêmio, uma equipe que vem jogando de uma forma há muito tempo com o Renato Gaúcho e tem uma qualidade muito grande. Temos de fazer um jogo consistente, não achar que a vitória vai vir de qualquer maneira. Assim, vamos conseguir fazer um jogo seguro como temos feito para conseguir a vitória.

A partida não será no Allianz Parque porque o estádio do Palmeiras receberá um festival de música neste fim de semana. Independentemente disso, no Pacaembu, a promessa de Hyoran é de um Verdão tão aguerrido quanto o Grêmio, que precisa vencer para não se distanciar do líder.

– Eles vão vir com espírito de decisão para jogar contra a gente. Eles sabem que, se conseguirmos a vitória, vamos abrir uma vantagem grande. Por isso, vão vir com esse espírito de decisão. Mas é o mesmo espírito que encontrarão aqui da gente, aguerrido e de muita luta - comentou o meia.

- A gente vai entrar lutando, aguerrido, porque sabe que é um jogo muito importante no nosso objetivo, que é o título. Não será fácil. Se vier a derrota, o Grêmio vai encostar, mas não será o fim do mundo, porque o campeonato ainda tem algumas rodadas. E acredito que a derrota não virá porque jogaremos da mesma forma, consistentes, seguros, como o Felipão vem trabalhando desde que chegou. Vamos conseguir vencer essa batalha e uma dessas finais que o Brasileiro nos dá, para continuarmos nessa caminhada em busca do título brasileiro.

Confira outros temas abordados por Hyoran nesta sexta-feira:

Alternância de times
O Felipão encontrou um grande grupo, não dois times. Encontrou um elenco qualificado, muito bom, e usou da forma que achou melhor. Deu certo. Motivou todos os jogadores. Todos entraram em campo e mostraram sua qualidade, por que estão no Palmeiras. Isso vem dando resultado. Não tem isso de time da Libertadores e outro do Brasileiro. Muda algumas peças e o resultado vem sendo bom.

Efeito suspensivo para Mayke e Diogo Barbosa
É sempre complicado ter desfalques assim. A gente acabou ficando sem os quatro laterais e, com esse efeito suspensivo, teremos os dois de volta. Para nós, é muito bom, com certeza. Mas temos um grupo qualificado e, quem o Felipão escolhesse, daria conta do recado e faria um grande jogo.

Jogo no Pacaembu
Sentimos por não jogar no Allianz, mas nos portamos bem no Pacaembu e nos sentimos bem ali, com bons resultados. O retrospecto é bom, nos dá confiança, mas o retrospecto não garante bom resultado. Precisamos jogar com consistência para conseguir a vitória.

Carinho da torcida
Fico muito feliz e até sem palavras pelo carinho que recebo. A torcida do Palmeiras me recebeu de uma forma que não tem como descrever. Tento retribuir em campo dando a vida e fazendo o meu melhor. Agradeço a Deus por estar nesse clube, correspondendo e com o apoio da torcida.