Gustavo Scarpa Vanderlei Luxemburgo Palmeiras

Gustavo Scarpa treina sob os olhares de Luxemburgo (César Greco/Agência Palmeiras)

LANCE!/NOSSO PALESTRA
15/09/2020
10:00
São Paulo - SP

Mais de uma participação direta em gols a cada três partidas. Essa era a média de Gustavo Scarpa pelo Palmeiras após a partida diante do São Paulo, válida pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2019. Naquele momento da temporada, o canhoto somava sete bolas na rede e duas assistências em 25 partidas disputadas.

Números esses que eram comparáveis aos de Dudu. O atacante, que foi emprestado ao Al-Duhail, do Catar, era o maior garçom do time, com dez assistências. Por outro lado, no entanto, ele havia balançado as redes cinco vezes e figurava na vice-artilharia.

Levando em consideração os duelos oficiais na temporada, o Verdão entrou em campo 27 vezes neste ano. Titular em apenas duas das 12 oportunidades que recebeu do técnico Vanderlei Luxemburgo, Scarpa está longe de atingir suas marcas da última temporada. Isso porque, além de somar uma assistência, contra o Bahia, o camisa 14 foi à rede apenas uma vez, diante do Oeste.

Ainda que não seja possível atribuir essa brusca queda de rendimento a um único fator, vale destacar que Gustavo Scarpa sequer completou dois jogos consecutivos na equipe titular do Verdão. Ele recebeu sondagens do Almería, da Espanha, e outros clubes internacionais.

placeholder


A mudança de posicionamento promovida por Luxa também pode ser mais um fator determinante para o insucesso do meia nesta temporada.

Scarpa Sofa Score
Mapa de calor de Gustavo Scarpa na temporada 2019, na esquerda, e 2020, na direita (Sofá Score/Reprodução)

Ao analisar o mapa de calor do jogador em 2019, enxerga-se que Scarpa tinha mais liberdade dentro de campo. Apesar da sua preferência por atuar no lado direito do campo, o camisa 14 também flutuava na lateral oposta. Característica essa que potencializa não só o seu desempenho, mas também o leque de jogadas do Palmeiras.