Maurício Galiotte

Maurício Galiotte ainda estuda qual atitude tomar após o fim do canal de TV Esporte Interativo (Foto: Cesar Greco)

Thiago Ferri
10/08/2018
07:00
São Paulo (SP)

O Palmeiras ainda estuda qual atitude tomar depois de o grupo Turner anunciar o fim dos canais Esporte Interativo. O clube fechou contrato com a emissora para transmitir seus jogos em TV fechada nos Brasileiros de 2019 a 2024 e foi surpreendido com a decisão.

"É um fato novo, sobre o qual tomamos conhecimento hoje (quinta-feira). Estamos estudando as implicações sobre a nossa relação contratual", afirmou o clube, em comunicado enviado à reportagem.

O grupo Turner, do qual o EI faz parte, promete que irá transmitir o Brasileiro e a Liga dos Campeões da Europa em outros canais do conglomerado, como Space e TNT. Não haverá daqui para frente, porém, uma emissora com programação dedicada apenas a esportes.

O Esporte Interativo continuará com atividades na internet, em redes sociais e o EI Plus. O Bahia, outro time que acertou os direitos de transmissão com o canal, mostrou incômodo com a mudança. O presidente Guilherme Bellintani, inclusive, cogita buscar a rescisão na corte arbitral.

O acordo entre o Esporte Interativo e Palmeiras havia sido anunciado ainda em 2016, no fim da gestão Paulo Nobre. O clube recebeu R$ 40 milhões de luvas e o contrato vai render R$ 100 milhões. Parte desta quantia já foi recebida pelo Verdão.

O contrato de seis anos engloba mais do que a transmissão dos jogos. O EI se comprometia a dar visibilidade para patrocinadores do clube e donos de naming rights, a ceder o sinal dos jogos para que pudessem ser exibidos nas dependências do estádio onde acontecer o duelo e a ceder os principais lances para o clube em plataformas digitais e aplicativos.

Os horários dos jogos seriam, também, escolhidos de acordo com a necessidade do Palmeiras, o Avanti teria visibilidade destacada, além de uma parceria entre as redes sociais da emissora e do Verdão, e a ajuda na internacionalização da marca com a organização de partidas amistosas fora do Brasil.

Este contrato com o Esporte Interativo serve apenas para jogos em TV fechada; ou seja, não interfere na agenda da TV aberta, nem do Premiere. O Palmeiras, inclusive, segue em conversas com a TV Globo para acertar os direitos de transmissão em TV aberta do Brasileiro também a partir de 2019.