Palmeiras x Universidad Católica - Marcos Rocha

Marcos Rocha marcou o gol da vitória do Palmeiras sobre a Católica (Foto: Sebastiao Moreira / POOL / AFP)

LANCE!/NOSSO PALESTRA
21/07/2021
22:56
São Paulo (SP)

O Palmeiras se classificou para as quartas de final da Libertadores após vencer novamente a equipe da Universidad Católica nesta quarta-feira (21) pelo placar de 1 a 0, com gol de Marcos Rocha. Além do gol, o lateral ainda foi escolhido pela Conmebol como o melhor em campo na partida decisiva.

ATUAÇÕES: Zé Rafael comanda o meio-campo e é o melhor na classificação do Palmeiras na Libertadores

Em entrevista coletiva, o camisa 2 falou sobre a pretensão pessoal nessa Libertadores, de conquistar a sua terceira taça do torneio continental e, segundo ele, a equipe toda está focada nessa meta.

- Olha, é um sonho que eu tenho de conquistar novamente a Libertadores, ser tricampeão junto com o Palmeiras, junto com os meus companheiros. Então é muito trabalho, é muita dedicação no nosso dia a dia, confiando em tudo que o nosso treinador nos passa e isso pode acontecer, vai depender da gente, do que a gente encontrar pela frente, da nossa atitude, da nossa vontade e a nossa equipe toda está focada em fazer um grande torneio na Libertadores e dar sequência na temporada.

>> Veja a tabela completa da Libertadores

Autor do gol, Rocha também falou sobre a liberdade que teve para chegar ao ataque e se não estaria nos planos dele de jogar mais adiantado, ajudando no ataque. Ele fez questão de destacar a qualidade dos seus companheiros no setor ofensivo e de falar sobre as orientações de Abel Ferreira.

- A gente tem todo um trabalho em cima do nosso adversário, então a gente tem a nossa tarefa. Tenho que focar primeiro no que é pedido pelo treinador e depois tentar ajudar a minha equipe, com a minha qualidade, que sempre foi chegar ao ataque. Mas, em um jogo difícil como esse, a primeira parte sempre vai ser a marcação porque [o Palmeiras] é uma equipe muito bem qualificada do meio para frente, jogadores decisivos e a gente tem essa tranquilidade na parte defensiva, tenho certeza que 90% eles que vão decidir a partida.

Por fim, ainda sobre a liberdade de chegar ao ataque, Marcos Rocha fez questão de destacar a polivalência dele, mas sempre focado em fazer a sua função principal.

- Fico feliz pelo gol, fico feliz pela liberdade que eu tenho hoje de subir ao ataque, de defender, de fazer a recomposição na hora que a gente está defendendo. É importante fazer bem as duas partes, mas sempre lembrando que o lateral, a primeira fase dentro do campo é marcar. Como eu falei, temos uma equipe muito bem qualificada no meio para frente , jogadores decisivos, então eu tenho que dar tranquilidade para eles fazerem o diferencial deles, que é o ataque.

Na próxima fase da competição, o atual campeão da América tem pela frente um duelo regional, enfrentando o São Paulo nas quartas de final.