México x França - Tóqui 2020

MARIKO ISHIZUKA / AFP

LANCE!
22/07/2021
06:56
Alexsander Vieira 

Na manhã desta quinta-feira (22), México e França fizeram as suas estreias no futebol masculino das Olimpíadas. Como resultado, o time azteca foi superior em grande parte da partida e com um futebol envolvendo, venceu os europeus por 4 x 1, gols marcados por Vega, Córdova, Antuna e Aguirre para os norte-americanos e Gignac descontou para os franceses. 

​Na próxima rodada, o México já pode encaminhar sua classificação contra o Japão, no próximo domingo (25), no Estádio Saitama, às 8h (horário de Brasília). Enquanto isso, a França tem a oportunidade de se redimir, enfrentando a África do Sul, três horas antes.

México pressionando 

No início, o México começou com as melhores ações e teve o primeiro ataque com Montes, cabeceando para fora. A primeira chegada da França apareceu com Gignac sendo bem lançado, mas houve impedimento. Mas, os Aztecas continuaram pressionando no campo ofensivo, fazendo o tradicional perder e pressiona, encurralando os europeus.

Aos 16', Sagnan errou na saída de bola, Lainez achou Vega na área, ele driblou o goleiro, mas chutou fraquinho e a defesa cortou. Em seguida, Lainez fez ótima jogada individual, passou por três marcadores, invadiu a área e cruzou, no momento certo, Kalulu fez o corte.

França acorda

Aos 27' e 29', a França finalmente teve duas oportunidades de balançar as redes. Primeiro, Tousart acertou bom lançamento para Gignac cabecear e Ochoa interviu, logo depois, após confusão na área, Nordin acertou belo chute de direita, mas o goleiro mexicano espalmou para fora.

A resposta do México aconteceu com Córdova, em chute de canhota que passou perto da trave. Mas, as equipes não balançaram as redes no primeiro tempo. 

Placar aberto

Na volta do intervalo, o México voltou decidido a vencer o confronto e antes do primeiro minuto, após lançamento de Rodríguez, Córdova dominou no peito, bateu de voleio e a bola pegou na trave. Logo depois, Lainez passou fácil por Caci, invadiu a área, cruzou para Vega abrir o placar em Tóquio, de cabeça.

Mas, os mexicanos não pararam por aí e quase fizeram o segundo ainda aos três minutos de etapa final. Assim, Martín recebeu dentro da área e cruzou rasteiro, Vega apareceu nem novamente, mas dessa fez Bernardoni tirou com os pés. Em seguida, após bola em profundidade, Martín vence Kalulu, desvia e novamente o arqueiro francês apareceu bem para fazer a intervenção.

Olha o segundo e primeiro

Aos 9 minutos, após mais um erro na saída da bola, Rodríguez lançou Córdova, na cara do gol, não desperdiçou e fez o segundo gol da partida. Para tentar mudar o duelo, a França fez duas substituições e foi depois delas que o time melhorou. Michelin acertou ótimo passe para Thauvin e ele ajeitou, bateu bonito, mas para fora.

Aos 21', Kolo Muani, um dos que entraram na partida invadiu a área e foi derrubado por Montes. A arbitragem marcou o pênalti e na cobrança, Gignac bateu no canto direito, Ochoa até acertou o canto, mas não impediu o primeiro gol das Olimpíadas da França.

México volta a marcar 

Aos 32', o México teve uma ótima oportunidade de ficar tranquilo no placar com Antuna, que entrou no lugar de Lainez. Em contra-ataque rápido, Vega correu pela esquerda e virou para o atacante, que ajeitou e chutou cruzado, com perigo. Dois minutos depois, Antuna recebeu na direita, passou por Caci e arriscou um belo chute de canhota, a bola pegou na trave e entrou. Foi o terceiro gol mexicano no confronto. Ainda deu tempo para Eduardo Aguirre dar números finais a partida, 4 x 1.

FICHA TÉCNICA DA PARTIDA 
MÉXICO 3 x 1 FRANÇA

Local: Estádio de Tóquio, Japão
Data/horário: 22 de julho de 2021, às 5 (horário de Brasília)
Gols: Vega (1'/2T) (1-0), Córdova (9'/2T) (2-0), Gignac (23'/2T) (2-1), Antuna (34'/2T) (3-1)
Cartões amarelos: Vega (México), Michelin, Caci (França)

MÉXICO: Ochoa; Jorge Sánchez, Monts, Vásquez e Erick Aguirre; Romo, Carlos Rodríguez e Córdova (Esquivel 25'/2T); Lainez (Antuna 25'/2T), Vega (Alvarado 38'/2T) e Martín (Eduardo Aguirre 42'/2T). Técnico: Jaime Lozano.

FRANÇA: Bernardoni; Caci, Kalulu, Sagnan e Michelin; Tousart (Beka Beka 14'/2T), Savanier e Le Fée; Thauvin (Mbuku 34'/2T), Nordin (Kolo Muani 14'/2T) e Gignac. Técnico: Sylvain Ripoli.