Equipe masculina russa de ginástica artística

Ginastas russos comemoram o ouro por equipes (Foto: MARTIN BUREAU / AFP)

LANCE!
26/07/2021
11:13
Tóquio (JAP)

Graças à última nota, o Comitê Olímpico Russo virou para cima do Japão e faturou o ouro na disputa por equipes masculinas da ginástica artística. A final foi nesta manhã (no fuso brasileiro). A China completou o pódio. O Brasil ficou em nono e por muito pouco (avançam oito) não foi para a decisão. Foi a primeira medalha do esporte na Tóquio-2020. 

Nikita Nagornyy,  russo e  ginasta mais completo da atualidade, foi o último a se apresentar no solo. Ele precisava de praticamente tirar pouco mais de 14,500, uma nota muito alta. o atleta 24 anos faturou 14,666 e fez o Comitê Olímpico Russo ficar com 262,500 pontos no geral, só 0,103 a mais do que o Japão. A China ficou com 261,894. 

(confira o quadro de medalhas ao final da reportagem)

+ Dupla vence, e Brasil segue 100% no vôlei nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Fim de longo jejum

Além dele, a equipe russa foi formada por Artur Dalaloyan, Denis Abliazin e David Belyavskiy. O último ouro do país nesta modalidade foi nos Jogos de 1996. Desde então, China e Japão (então atuais campeões) se revezaram no topo.  

Próximos eventos

A ginástica volta agora com a final por equipes femininas, sem o Brasil, que nem competiu. Os Estados Unidos, da Simone Biles, são os favoritos para o ouro. A decisão começará às 7h45. Nos dias seguintes, haverá as finais por aparelhos, além das individuais gerais, que medem os atletas mais completos. 

No masculino, Zanetti disputará o ouro nas argolas, Caio Souza briga por medalhas no individual geral e no salto e Diogo Soares também está na final do individual geral. No feminino, Rebeca Andrade buscará o topo no solo, salto e individual geral, enquanto Flávia Saraiva está na decisão da trave.