Jorge Zarif e Pedro Trouche em ação na Star Sailors League Finals

Jorginho subiu da oitava para a terceira colocação, com o proeiro Pedro Trouche (Foto: Marc Rouiller/SSL)

Jonas Moura
06/12/2018
20:09
Enviado Especial a Nassau (BAH)

O segundo dia de regatas da Star Sailors League Finals, nesta quinta-feira, teve uma arrancada dos velejadores brasileiros Jorge Zarif e Pedro Trouche. Após terminarem a quarta-feira na sétima posição, eles se mantiveram entre os melhores nas três disputas desta quinta-feira, com um quarto lugar, uma vitória e uma segunda colocação. Com isso, subiram para terceiro, com 31 pontos perdidos.

- As condições mudaram bastante, com mais ventos. Mudamos a regulagem do barco, que agora está com uma velocidade um pouco melhor. Ficamos chateados com o início. Vamos tentar manter o bom momento para a disputa final. Tem muito campeonato para rolar - avaliou Zarif.

O bicampeão olímpico Robert Scheidt e Henry Boening, o Maguila, perderam uma posto no geral e estão na vice-liderança. Nesta quinta, eles fizeram um segundo e um terceiro lugar, mas na segunda regata do dia chegaram apenas em 12º. Como só o pior resultado é descartado, e a dupla já havia somado um 17º lugar na abertura, não foi possível conter Mark Mendelblatt e Brian Fatih (EUA), atuais campeões, com 22 pontos perdidos, contra 23 dos brazucas.

- Tivemos um dia de vento forte e foi bem exigente fisicamente. A disputa está equilibrada aqui em Nassau. Infelizmente cometemos alguns erros na segunda regata e não fomos tão bem, mas compensamos velejando de forma consistente nas outras duas. Assim, acredito que demos um passo importante para garantir um lugar entre os dez, que é o primeiro objetivo do campeonato. Vamos ver o que conseguiremos amanhã (sexta-feira) - analisou Scheidt.

Lars Grael e Samuel Gonçalves aparecem sétimo, com 51 pontos perdidos. Na primeira regata do dia, a dupla pagou o preço por escolhas equivocadas e amargou a última colocação, que foi descartada do somatório. Depois, ficaram em nono na segunda, e venceram a última disputa do dia.

- O vento variava muito de direção. Velejamos na raia externa, onde a onda era muito picada. Eu tive dificuldades de encontrar uma melhor regulagem. Na primeira regata, fizemos uma largada ruim e arriscamos uma direita e só deu vento pela esquerda. Foi um péssimo resultado. Na segunda, tivemos mais consistência. Na terceira, a largada foi melhor. Acreditamos na direita e deu certo. Pegamos boa rajada e fomos bem taticamente - avaliou Lars.

A organização previa quatro regatas no dia, mas só três foram realizadas. Os atletas demonstraram cansaço com a maratona, já que a falta de vento adiou o início da competição na terça-feira.

Nesta sexta, a partir das 14h (de Brasília), podem ser disputadas mais três ou quatro, com transmissão ao vivo em: finals.starsailors.com. Ao final delas, serão definidos os dez classificados. O líder da primeira fase avança direto à final de sábado, enquanto o segundo colocado passa para a semifinal.

Os dez primeiros após sete regatas (um descarte)

1 - Mendelblat/Fatih (EUA): 6+4+1+3+(15)+4+4 = 22 pontos perdidos
2 - Scheidt/Boening (BRA): 1+(17)+3+2+2+12+3 = 23 pp
3 – Zarif/Trouche (BRA): 10+(12)+10+4+4+1+2 = 31 pp
4 – Negri (ITA)/Kleen (ALE): 3+5+5+(20)+7+5+7 = 32 pp
5 – Melleby (NOR)/Revkin (EUA): 11+2+11+6+5+3+(12) = 39 pp
6 – Kusznierewickz/Zycki (POL): 2+11+2+15+(17)+8+10 = 48 pp
7 – Grael/Gonçalves (BRA): 16+1+(19)+8+23+9+1 = 51 pp
8 – Rohart/Ponsot (FRA): 18+(19)+6+8+1+15+6 = 52 pp
9 – Diaz (EUA)/Prada (BRA): 8+7+7+1+(21)+13+18 = 54 pp
10 – Berecz (HUN)/Maier(CHE): 4+16+18+DNF+3+6+9 = 56 pp
14 – Cayard (EUA)/Lopes (BRA): 13+13+14+5+(19)+14+14 = 74 pp