Westrupp eleito para o Conselho de Administração do COB

Presidente da Confederação Brasileira de Tênis, Rafael Westrupp concorrerá à presidência do COB (Foto: Divulgação)

LANCE!
04/09/2020
17:12
Rio de Janeiro (RJ)

O presidente da Confederação Brasileira de Tênis (CBT), Rafael Westrupp, oficializou nesta sexta-feira a candidatura à presidência do Comitê Olímpico do Brasil (COB), com o ídolo olímpico Emanuel Rego como vice.

A chapa terá o nome COB+Forte, que surgiu de um movimento de confederações e atletas que se dizem unidos por "um COB representativo, aglutinador e inovador".

Com a eleição marcada para o dia 7 de outubro, no Rio de Janeiro, Rafael ressalta o sentimento de alegria ao formar dupla com um medalhista olímpico nesta histórica disputa pela gestão do COB.

- Encaramos esse desafio com muito entusiasmo em um momento tão importante da democracia do esporte olímpico brasileiro. Temos a oportunidade de participar de um pleito eleitoral em que, pela primeira vez na história, os atletas membros da comissão de atletas terão a plenitude do voto para eleger presidente e vice-presidente no COB. Teremos todas as 35 confederações olímpicas filiadas participando desse processo eleitoral, além dos dois membros do Comitê Olímpico Internacional, todos extremamente importantes nesse processo tão salutar para a democracia do esporte olímpico brasileiro - afirmam.

- Tanto pela história do Emanuel como atleta e executivo do esporte, tanto quanto pela minha como atleta, técnico, executivo do esporte e presidente de federação e confederação, tivemos a alegria e a satisfação de sentir o engajamento à nossa chapa de todas as pessoas e membros da assembleia, com as quais tivemos a oportunidade de conversar nessa peregrinação pelo Brasil. A aglutinação feita apenas em pouco tempo de campanha já reflete e dá indícios claros de que o nosso movimento veio para o êxito e para a união de toda a representatividade do esporte olímpico brasileiro. Acredito muito na necessidade de uma maior participação dos atletas na construção e nas decisões estratégicas do COB - ressalta Rafael.

Em sintonia com seu novo parceiro, o medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, compartilha do mesmo sentimento de Rafael e sonha com uma nova realidade no COB.

- Trabalhar em dupla sempre fez parte da minha rotina no esporte. Rafael e eu temos muitas coisas em comum e nos entendemos muito bem. Possuímos bons projetos para o futuro do COB e queremos estreitar o relacionamento com os atletas, dialogar melhor com as confederações, além de viabilizar o crescimento do esporte olímpico no cenário nacional. Sonhamos em realizar uma gestão de excelência, trazendo inovação, conhecimento e sustentabilidade para o COB. Estou muito feliz e empolgado com a possibilidade - afirma Emanuel.

Com trajetórias marcantes em suas modalidades, a dupla soma o expertise de todas as áreas do esporte: atleta, técnico, professor e gestor.

- Nossas trajetórias têm sinergia e se complementam. Trazemos o DNA do atleta e da gestão como molas propulsoras aos pilares que sustentam o nosso projeto. Trazemos a nossa proposta alicerçada no esporte e buscando um melhor atendimento às Confederações, bem como queremos trazer de fato os atletas como protagonistas em todas as áreas dentro do Comitê Olímpico do Brasil - analisa Emanuel, que conta, ao lado de Rafael, com a união do mercado esportivo nessa luta pela inovação do esporte nacional.

- É um momento no qual atletas e confederações têm uma grande responsabilidade no processo eleitoral, até para que todos os que clamam por mudanças importantes no movimento olímpico no Brasil e que buscam uma maior participação dos atletas e uma maior interatividade, um diálogo aberto e transparente com as confederações, têm a responsabilidade de buscar nesse movimento uma opção que responda a este anseio. Creio que atendemos plenamente a esta expectativa - finaliza Rafael.

Atual presidente do COB, Paulo Wanderley tentará a reeleição, com Marco La Porta como vice. Outra chapa terá o advogado Alberto Murray, com Mauro Silva como vice. Segundo o "Olhar Olímpico", uma quarta chapa será formada por Helio Meirelles Cardoso, presidente da Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno, e o medalhista olímpico Robson Caetano como vice.