Quem é Pastor Maldonado, piloto que venceu apenas o GP da Espanha?

Venezuelano fez história em 2012

image_placeholder-1-aspect-ratio-512-320
Maldonado correu na Lotus de 2014 à 2015 (Foto: Divulgação)

Escrito por

O ex-piloto da Fórmula 1, Pastor Maldonado, é sempre lembrado durante o final de semana do Grande Prêmio da Espanha. Com sua Williams, o venezuelano venceu de forma inesperada a edição de 2012 e chocou o mundo. Apesar dessa conquista, o sul-americano era conhecido por acidentes e momentos inusitados.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

Nas categorias de base, Maldonado se destacava por ser veloz, mas já enfrentava problemas com acidentes. Pastor foi banido após um terrível incidente nas ruas de Monte Carlo há sete anos. Correndo na Renault World Series em 2005, ele ignorou as bandeiras amarelas antes de atingir um comissário de pista e feri-lo gravemente. Os organizadores do GP de Mônaco então baniram permanentemente Maldonado do circuito de rua.

➡️ Pérez diz que disputa interna com Verstappen pesou para renovação: ‘Amo esse desafio’

O pai de Maldonado interveio, prometendo pagar pela recuperação do comissário. Isso salvou a futura carreira de Maldonado na Fórmula 1, já que nenhuma equipe iria contratar um piloto que não pudesse participar da corrida mais famosa da categoria.

Depois desse acidente, Pastor encontrou bom ritmo e se tornou campeão da GP2, em 2010. Com o resultado, Maldonado assinou com a Williams e se tornou o primeiro venezuelano a chegar na Fórmula 1. Com um carro bastante limitado, o piloto não conseguiu bons resultados durante a sua temporada de estréia, marcando seu primeiro ponto na categoria ao concluir o Grande Prêmio da Bélgica na décima colocação.

Em 2012, Maldonado retornou aos pontos no Grande Prêmio da China, ao chegar na oitava posição, depois de resultados ruins na Austrália e na Malásia. No Bahrein, Pastor não completou a prova e chegou para na Espanha com apenas quatro pontos.

O circuito da Fórmula 1 chegou em Barcelona e com comemoração especial para Sir Frank Williams. O fundador da equipe com seu nome havia completado 70 anos e recebeu diversas homenagens da categoria. Durante o treino classificatório para o Grande Prêmio da Espanha, Maldonado surpreendeu ao classificar-se na segunda colocação.

Após o treino, no entanto, Lewis Hamilton, que havia feito o melhor tempo, foi punido pelos comissários da prova por ter parado o carro logo depois de obter seu melhor tempo, sem completar a volta seguinte por falta de combustível. Dessa maneira, o piloto venezuelano ficou com a pole position. Durante a corrida, Maldonado foi ultrapassado logo após a largada, por Fernando Alonso. O piloto venezuelano, no entanto, conseguiu recuperar a posição na corrida, conquistando o primeiro pódio e a primeira vitória da carreira na categoria.

Mesmo com a vitória, a temporada de Maldonado não foi boa e só conseguiu apenas mais três resultados dentro do top 10. Apenas na 15º colocação, o venezuelano teve a pior colocação de um vencedor de corrida na temporada e marcou 45 pontos.

Atropelo de Maldonado em Gutierrez chamou a atenção no Bahrein (Marwan Naamani/AFP)
Atropelo de Maldonado em Gutierrez chamou a atenção no Bahrein (Marwan Naamani/AFP)

No ano de 2013, Maldonado não teve um carro competitivo e marcou apenas um ponto, no Grande Prêmio da Hungria. Ao final da temporada, o venezuelano não teve seu vínculo renovado e assinou com a Lotus, levando consigo o patrocínio da PDVSA, empresa estatal de petrôleo da Venezuela.

Na nova equipe, Pastor ficou apenas dois anos e não obteve resultados expressivos, ficando longe dos pódios e continuou com seu longo históricos de acidentes. Após sair da Lotus, Maldonado se aventurou no WEC e venceu as seis horas de Spa, na LMP2.

circulo com pontos dentroTudo sobre

News do Lance!

Receba boletins diários no seu e-mail para ficar por dentro do que rola no mundo dos esportes e no seu time do coração!

backgroundNewsletter