Hamilton alimenta esperança da Mercedes e lidera TL2 do GP da Espanha. Verstappen é 5º

Lewis Hamilton fez a melhor volta da segunda sessão livre do dia em 1min13s264

000_34Y49A7-scaled-aspect-ratio-512-320
Hamilton está de malas prontas para a Ferrari (Foto: Thomas COEX / AFP)

Escrito por

Lewis Hamilton tratou de mostrar que o progresso da Mercedes na última etapa não foi obra do acaso e liderou o TL2 do GP da Espanha, realizado nesta sexta-feira (21) em condições típicas e sem interrupções. O heptacampeão superou Carlos Sainz em 0s022 com 1min13s264.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

Em um circuito onde a maioria poderia ser capaz de andar com os olhos vendados, a sexta-feira foi das mais tranquilas vistas até aqui na temporada 2024. O TL1 até teve uma bandeira vermelha, mas por conta de um pedaço de carro que escapou da dianteira de Fernando Alonso e ficou jogado no meio da pista.

➡️ Norris bate Verstappen e lidera TL1 morno do GP da Espanha de Fórmula 1

O TL2, em contrapartida, foi limpo do início ao fim, e a pista familiar permitiu um trabalho mais efetivo de equipes e pilotos. Dessa vez, médios e macios entraram em ação, e os compostos de faixa vermelha também foram os preferidos dos ponteiros para as simulações de corrida nos 15 minutos finais. Nesse instante, o resultado já estava decidido a favor de Hamilton, até então discreto nos treinos livres.

Confira como foi o TL2 da F1 em Barcelona:

Após uma primeira sessão bem morna, os pilotos partiram para a última atividade do dia, agora a maioria calçada com os médios para o stint inicial e com o asfalto ainda quente, em 44°C de temperatura, com termômetros em 25°C e umidade relativa do ar em 44°C. Voltas iniciais registradas, e Norris já tratou de colocar a McLaren na ponta, dando sinais de que a sessão certamente traria um desenho mais concreto com relação às performances das equipes.

Russell, Verstappen e Sainz vinham na sequência — coincidentemente, os mesmos pilotos a alcançarem os melhores tempos das quatro principais equipes do grid atual no TL1. Piastri, em sétimo, ainda usava compostos duros, assim como Zhou e o duo da Williams, Albon e Sargeant.

Com o melhor primeiro setor, porém perda nos trechos seguintes, Hamilton ficou a 0s014 do companheiro de equipe, subindo para terceiro. Em mais uma tentativa, Verstappen melhorou a própria marca no primeiro trecho, porém perdeu bastante no restante da pista, fechando a 0s6. Pelo rádio, o neerlandês voltava a reclamar do equilíbrio do carro, relatando ao engenheiro Gianpiero Lambiase que estava “perdendo o carro nas saídas de curva, uma saída de frente estranha”. Depois, ao ser orientado a retornar aos boxes, solicitou mudanças na asa dianteira.

Após parada nos boxes, apenas Sargeant resolveu já partir com os macios para a sessão. Até então, Russell era o líder, após melhorar a volta de Norris em 0s108. Sainz, então, calçou também os compostos de faixa vermelha e detonou a marca do piloto da Mercedes, colocando a Ferrari em primeiro com 1min13s286 — 0s8 mais rápido.

Só que o #4 da McLaren também veio de pneus vermelhos e pegou o segundo trecho do circuito da Catalunha. A performance foi suficiente para ficar em segundo, a 0s033 de Sainz, enquanto Leclerc vinha em terceiro. Valtteri Bottas também aproveitou os segundos de fama da Sauber de borracha macia para figurar em quarto.

Com pouco mais de 30 minutos para o fim, Verstappen, de macios, fez os setores 1 e 3 em roxo, mas o trecho intermediário foi determinante para manter o neerlandês atrás, em terceiro. Hamilton foi quem deu um belo salto e recolocou a Mercedes na ponta, enquanto Gasly surgia em quarto com a Alpine alguns giros depois.

20 minutos para o fim, Pérez, em último, partiu para buscar um tempo melhor com os pneus macios — o único até então no grid sem volta rápida registrada com os C3 da gama separada pela Pirelli para o final de semana. O mexicano melhorou o próprio giro, conforme o esperado, mas ficou longe dos primeiros colocados ao virar 1min14s081, em 13º.

Os 15 minutos restantes, foram a deixa para os long runs, e as escolhas foram variadas entre macios e médios. Os três primeiros — Hamilton, Sainz e Norris —, por exemplo, optaram pelos macios para as simulações de corrida, enquanto Verstappen, em quinto, preferiu os médios.

Momento dos mais importantes para o acerto de corrida, mas que não traz mudanças na tabela. Portanto, coube mesmo a Lewis a liderança.

AUTO-PRIX-F1-ESP-PRACTICE
(Foto: MANAURE QUINTERO / AFP)

Fórmula 1 2024, GP da Espanha, Barcelona, TL2:

1 L HAMILTON Mercedes 1:13.264
2 C SAINZ Ferrari 1:13.286
3 L NORRIS McLaren Mercedes 1:13.319
4 P GASLY Alpine 1:13.443
5 M VERSTAPPEN Red Bull RBPT Honda 1:13.504
6 C LECLERC Ferrari 1:13.597
7 O PIASTRI McLaren Mercedes 1:13.622
8 G RUSSELL Mercedes 1:13.722
9 E OCON Alpine 1:13.766
10 V BOTTAS Sauber Ferrari 1:13.924
11 K MAGNUSSEN Haas Ferrari 1:14.021
12 N HÜLKENBERG Haas Ferrari 1:14.053
13 S PÉREZ Red Bull RBPT Honda 1:14.081
14 F ALONSO Aston Martin Mercedes 1:14.091
15 Y TSUNODA RB Honda 1:14.211
16 D RICCIARDO RB Honda 1:14.257
17 G ZHOU Sauber Ferrari 1:14.345
18 L STROLL Aston Martin Mercedes 1:14.402
19 A ALBON Williams Mercedes 1:14.807
20 L SARGEANT Williams Mercedes 1:15.070

News do Lance!

Receba boletins diários no seu e-mail para ficar por dentro do que rola no mundo dos esportes e no seu time do coração!

backgroundNewsletter