Logo Lance! Betting

F1: cinco coisas que aprendemos no sábado do GP da China

Max Verstappen sobrou absurdamente na sprint e na classificação

china-2024-f1-sprint-red-bull-max-verstappen-07-1024×683-1-2
Max Verstappen (Foto: Red Bull Content Pool)

Escrito por

O sábado (20) do GP da China apresentou sprint e classificação, momentos divertidos, curiosos, mas pode ser tranquilamente resumido em passeio no parque de Max Verstappen. O neerlandês venceu a prova curta e cravou uma pole dominante, reforçando o favoritismo amplo para este domingo (21). A largada está marcada para as 4h.

Na sprint, Lewis Hamilton chegou em segundo e parecia que viraria a chave na temporada, mas horas depois ficou em uma tenebrosa 18ª posição na definição do grid principal. O terceiro da sprint foi Sergio Pérez, que sai em segundo na corrida. O top-10 do grid de largada tem ainda Fernando Alonso, que foi pivô do caos da sprint, Lando Norris, Oscar Piastri, Charles Leclerc, Carlos Sainz, George Russell, Nico Hülkenberg e Valtteri Bottas.

Separamos cinco coisas que aprendemos no sábado de sprint e classificação do GP da China, quinta etapa da F1 2024:

Verstappen domina sábado e ensaia massacre na China

A vitória com gigantesca folga na sprint e a pole dominante na classificação só serviram para reforçar algo que estava muito claro: na pista seca, Verstappen só perde se quebrar ou cometer um erro muito sério na China. A diferença é enorme, inclusive para um Pérez que tem tudo para conseguir chegar em segundo. Só dá Red Bull por lá, vantagem muito grande.

Ferrari leva atraso duplo e precisa subir de nível na corrida

Além da qualidade surreal da Red Bull, a Ferrari ajuda a aumentar o favoritismo taurino. É que os italianos são os grandes rivais dos austríacos em 2024 e estão sofrendo em Xangai. Há ali nos carros vermelhos uma falta de entendimento com o traçado, falta ritmo, falta equilíbrio. Na sprint, Sainz e Leclerc ainda se tocaram e saíram sem pódio. Não é absurdo pensar que isso possa se repetir no domingo: tanto a falta de pódio quanto o duelo mais acalorado entre os dois.

Norris joga fora chance de ouro. Pior para a McLaren

A McLaren até assegurou posições dignas ali dentro do top-5 do grid de largada, mas é complicado achar forças para se empolgar ali, né? Depois do que Norris fez simplesmente da pole para sétimo em duas curvas na sprint, com todo o histórico da falta de aproveitamento de oportunidades, enfim, é estourando brigar por pódio. Tanto Norris quanto a McLaren podem e devem entregar mais. Têm potencial para tal. Piastri, também.

Hamilton vai do céu ao inferno em poucas horas

O segundo lugar na sprint com ritmo firme, brigando, largada espetacular e afins dava a sensação de que Hamilton finalmente teve o momento de virada de chave para acordar na temporada 2024 e retomar a melhor forma, voltar a correr com prazer. Só que a sensação não durou nem quatro horas: Lewis caiu logo no Q1 e vai largar em 18º no GP da China depois de errar na volta rápida e de mexidas no acerto do carro pós-sprint. Agora, a questão maior é: no que Hamilton e Mercedes estavam pensando quando rasgaram um segundo lugar e transformaram em um 18º?

Alonso se enfia de novo no bolo da frente e garante tempo de tela na corrida

Alonso tem tudo para sair como o grande ‘vtzeiro’ do GP da China. É que o espanhol brilhou nas duas classificações e se enfiou em um pelotão que simplesmente não o pertence. Assim, é figura carimbada na telinha, mesmo que sofrendo para segurar carros claramente mais rápidos como as Ferrari e as McLaren. Na sprint, se afobou muito ao acertar Sainz depois de ser ultrapassado, mas a tendência é que, com mais pontos em jogo, tenha abordagem levemente mais cautelosa no domingo. Pódio, definitivamente, está quase fora de cogitação.

News do Lance!

Receba boletins diários no seu e-mail para ficar por dentro do que rola no mundo dos esportes e no seu time do coração!

backgroundNewsletter