Logo Lance! Betting

Ex-jogador da NBA é condenado a 40 meses de prisão

O esquema investigado já sentenciou outros ex-jogadores da NBA

Glen-Davis-scaled-aspect-ratio-512-320
Glen Davis jogou na NBA entre 2007 e 2015 (Foto: Stephen Dunn / AFP)

Escrito por

O ex-jogador da NBA, Glen Davis, também conhecido como “Big Baby”, foi sentenciado a 40 meses de prisão nesta quinta-feira (09). O motivo? Participação em um esquema de fraude relacionado ao plano de saúde da liga. O caso que abalou o âmbito esportivo, envolveu a submissão fraudulenta de reivindicações que totalizavam quase R$680 mil.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

Segundo investigações, os dados de geolocalização do celular de Davis indicaram que ele estava em Las Vegas no momento que afirmou estar passando pelo procedimento dentário em Beverly Hills. Esta evidência foi crucial para a sua condenação.

Impacto no histórico de “Big Baby” na NBA

Antes da polêmica, Davis era admirado por sua atuação em quadra. Marcou sua carreira iniciando pela Louisiana State University (LSU), onde ganhou prêmios como o Rookie do Ano da SEC em 2005 e Jogador do Ano da SEC em 2006. Seus números impressionantes em LSU incluíram médias de 16.7 pontos e 9.6 rebotes.

Glen Davis
Glen Davis foi campeão da NBA pelo Boston Celtics (Foto: ELSA/AFP)

Selecionado no segundo round do draft da NBA de 2007, Davis jogou por equipes de renome como os Boston Celtics, Orlando Magic e Los Angeles Clippers, sendo parte vital do time dos Celtics que levou o campeonato em 2008. Seu legado na NBA inclui uma média de 8.0 pontos e 4.4 rebotes por jogo durante sua carreira.

Os detalhes do esquema de fraude e as consequências para outros jogadores

O esquema que Davis se envolveu estendeu-se por um período de cinco anos, afetando profundamente a integridade do plano de saúde da NBA, com prejuízos estimados em cerca de R$ 25 milhões. Além de Davis, outros ex-jogadores como Terrence Williams e Will Bynum também foram implicados e sentenciados, recebendo 10 anos e 18 meses de prisão, respectivamente.

Essa rede de fraudes não apenas afetou financeiramente o plano de saúde, mas também manchou a reputação dos envolvidos e colocou em cheque a confiança em tais sistemas de suporte financeiro na alta esfera do esporte profissional. Este incidente serve como um lembrete severo de que as ações ilegais têm consequências duras, independentemente da estatura ou do status profissional de quem as comete.

News do Lance!

Receba boletins diários no seu e-mail para ficar por dentro do que rola no mundo dos esportes e no seu time do coração!

backgroundNewsletter