CBG define atletas para Tóquio-2020 (Foto: Ricardo Bufolin/CBG)

CBG definiu os atletas para Tóquio-2020 (Foto: Ricardo Bufolin/CBG)

LANCE!
30/06/2021
16:04
São Paulo (SP)

A Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) divulgou nesta quarta-feira a relação dos atletas da ginástica artística masculina convocados para representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Ginástica artística masculina

Equipe
Arthur Nory
Caio Souza
Diogo Soares
Francisco Barretto Jr.

Ginasta individual
Arthur Zanetti

Coordenador da Seleção Brasileira de ginástica artística masculina e um de seus treinadores, Marcos Goto explicou os critérios que nortearam as decisões.

- Nenhum processo seletivo é fácil. Apesar de termos os critérios definidos desde o início, chegar à composição é sempre um grande desafio. A comissão técnica avaliou os resultados em competições, potencial de resultado, contribuição para a equipe, constância e assertividade, análise de performance, evolução técnica, disciplina e condição física - disse Marcos Goto.

Goto manifestou seu contentamento com a realização da meta traçada.

- Conseguimos alcançar o objetivo de levar uma equipe e um atleta adicional para mantermos uma equipe competitiva e seguir com o trabalho de especialista. Assim, a equipe será formada pelos atletas Arthur Nory, Caio Souza, Diogo Soares e Francisco Barreto. Na vaga adicional teremos Arthur Zanetti - afirmou o Coordenador, que agradeceu a todas as partes envolvidas no processo.

- O trabalho contou com a contribuição de muitos atletas e treinadores. Temos a certeza de que a Ginástica Brasileira será bem representada por este grupo. Agradecemos à CBG e às Loterias Caixa por todo o apoio e ao COB, por proporcionar a participação nessa última competição e este estágio de treinamento com as melhores condições possíveis - diz o treinador, referindo-se ao período de preparação em Doha.

Na Ginástica Artística Feminina, o Brasil conquistou duas vagas nominais, no Mundial de Stuttgart, de 2019, e no Campeonato Pan-Americano do Rio.

Ginástica artística feminina
Ginastas individuais
Flavia Saraiva
Rebeca Andrade

Francisco Porath Neto, um dos treinadores da Seleção de Ginástica Artística Feminina, destaca os méritos de Flavia e Rebeca, que superaram muitos desafios para conquistar suas vagas olímpicas.

- A Flavia conquistou a vaga no Mundial de Stuttgart. Ela teve totais méritos: mentais, físicos, técnicos. Acho que foi a melhor competição dela no individual geral. Aqui em Doha, estamos trabalhando bastante, com ótimas condições de treino, com o ginásio à nossa disposição, podendo montar nossos horários. Vamos fazer várias avaliações, simulando competições - diz o treinador.

Rebeca Andrade, na avaliação de Porath, mostrou muitas qualidades no Campeonato Pan-Americano do Rio.

- No Pan, mostrou que está muito forte e confiante para executar os exercícios com potência e precisão. Conseguiu um somatório muito bom no individual geral, e agora é acertar detalhes - diz Porath.

No sorteio realizado pela Federação Internacional de Ginástica (FIG), a equipe de Ginástica Artística Masculina do Brasil caiu na Subdivisão 2, ao lado de Suíça, Grã-Bretanha, Japão e de dois grupos mistos. A equipe vai estrear no dia 24 de julho, às 2h30 (de Brasília).

Já as ginastas Flavia Saraiva e Rebeca Andrade farão parte do grupo misto 2, ao lado de ginastas do Egito, Suécia e Belarus. As brasileiras caíram na Subdivisão 5, com Alemanha, Bélgica e as atletas do grupo misto 5.