(Foto: arquivo pessoal)

Sidnei Martins - (Foto: arquivo pessoal)

LANCE!
25/01/2022
13:04
Rio de Janeiro/RJ

Investir em um novo negócio quase nunca é uma tarefa fácil, pois demanda uma estratégia bem elaborada, paciência e sorte. No universo das artes marciais não é diferente: a cada dia aparece um número cada vez maior de academias de lutas. No entanto, são poucas que conseguem se manter ativas ao longo do tempo.

De acordo com o especialista em marketing e gestão financeira Sidnei Martins, professores de artes marciais que montam suas academias devem se reinventar profissionalmente para que seus negócios possam prosperar. O consultor elege três itens que basicamente ajudam qualquer empresa - do ramo das lutas ou não - a aumentar o faturamento.

“A primeira coisa que [um professor de lutas] deve fazer é mudar o ‘chip’, pensar que não é mais um professor, mas uma empresa. E pensar como uma empresa requer uma mudança de meta, pois normalmente um professor está preocupado em captar alunos, preparar as aulas, ter um lugar para dar as aulas, etc. No caso da empresa, o foco principal é aumentar os lucros e isso exige uma construção básica de três itens”, explicou Sidnei.

“O primeiro item é o branding, que é a definição da empresa e da marca propriamente dita. O segundo item é a criação de um processo que leva o cliente ao grande desejo dele, como por exemplo ‘Sistema de empoderamento feminino, um método que traz segurança para qualquer mulher poder se defender’. E o terceiro item é definir qual estrutura ou modelo de negócio que permitirá que possa ser um negócio escalável”, completou.

Sidnei Martins ressalta que empreendedores que quiserem se dar bem no meio dos esportes de combate, precisarão enxergar as múltiplas oportunidades que existem no setor. Para tanto, o especialista em marketing e gestão financeira cita como exemplo outros modelos de negócio que fazem sucesso atualmente após terem que se reinventar.

"Costumo dizer que a oportunidade está sempre à espreita, esperando alguém enxergá-la. Existem hoje muitas oportunidades para agregar ao negócio. Há alguns anos, era difícil conceber a hipótese de uma banca de jornal ou uma loja de conveniências vender tudo o que vende atualmente. A forma de consumir muda a todo instante, então as possibilidades de agregar são muitas. A prática do esporte de combate exige desde roupas até um alimentação específica para melhores resultados (...). Um movimento que leve uma bandeira específica, por exemplo, gera camisetas, bonés, sandálias…”, analisou.

“Hoje em dia você pode colocar sua marca em diversos produtos que não são produzidos por você, então só precisa construir uma marca forte e de confiança que basicamente terá muitas possibilidades. Levar sua academia para dentro das empresas, atendendo grupos já fechados também pode ser algo muito interessante. O mais importante é saber que se a expansão fosse fácil, todo mundo faria, então estar preparado para os desafios, mas mantendo a sede de vitória será um grande aliado para o sucesso”, concluiu.