Edson Barboza é atleta peso-leve do UFC

Edson Barboza foi derrotado por Paul Felder na decisão dividida dos jurados (Foto: Luis Fernando Coutinho)

TATAME
09/09/2019
13:05
Rio de Janeiro (RJ)

Realizado no último sábado (7), em Abu Dhabi, o UFC 242 teve uma grande polêmica em sua luta co-principal, que teve o duelo entre Paul Felder e Edson Barboza. O americano saiu vencedor por decisão dividida, no entanto, o resultado foi bastante contestado, principalmente pelo fato de que um dos árbitros marcou 30-27 a favor de Felder e outro assinalou o mesmo placar para o brasileiro, enquanto o terceiro julgador apontou 29-28 para Paul, concretizando 2x1 para o Felder na contagem.

Diante da polêmica, representantes de Edson Barboza já estudam maneiras de reverter o resultado. Empresário do brasileiro, Alexis Davis declarou, ao site MMA Junkie, que vai em busca de justiça, apesar de saber que se trata de uma ação complexa.

- Vamos fazer isso (tentar reverter o resultado). Não importa se é bem difícil ou se não chegaremos a lugar algum com isso. Tentaremos fazer isso por uma questão de princípio, mas tem que ser feito. Como humanos, somos incapazes de avaliar friamente algo que tenhamos um certo envolvimento, eu sei disso. Por isso sou bem cuidadoso sobre o que falo após as lutas, até que eu as assista novamente com calma. Mas nesse caso, não somente eu, mas parece que o mundo todo vê o resultado da mesma forma. Não quero desrespeitar o Paul Felder, que eu amo como pessoa e atleta, muito menos sua equipe. São ótimas pessoas, mas a verdade é que o mundo viu o Edson ganhar. E o que deixa claro que algo está errado nessa situação - até mesmo a equipe do Felder concorda nisso - é quando você tem um árbitro marcando 30-27 a favor de um lutador e outro marcando 30-27 a favor do outro, algo obviamente está errado - analisou o empresário, que ainda fez críticas ao atual sistema do MMA.

- Isso tem um impacto negativo na carreira do Edson, esse é o grande problema. Pense no que vai ser da carreira dele agora que ele tem uma derrota que ele não merece. Essa situação é muito dramática. Precisamos fazer um esforço para melhorar, para mudar, para discutir. Estamos em um meio em que não discutimos as coisas. Tudo que se faz é provocar a fim de promover e vender. Não estamos olhando para a evolução da estrutura do esporte - concluiu.

Com 33 anos e um cartel de 20 vitórias e oito derrotas no MMA, Edson Barboza amargou sua quarta derrota nas últimas cinco lutas realizadas pelo UFC. É a pior sequência do brasileiro na organização e também em sua carreira.