(Foto: Divulgação)

Ter um bom descanso é fundamental para o atleta ter um bom rendimento (Foto: Divulgação)

LANCE!
24/08/2020
09:30
Rio de Janeiro (RJ)

Após estudar a técnica do sono “sound sleeper”, a atleta e dentista Renata Horn levou para seu consultório essa terapia da neurociência voltada para o tratamento do transtorno do sono em profissionais que praticam esportes, a fim de proporcionar um melhor desempenho na profissão.

A neurociência age em ação direta sobre as estruturas que são responsáveis pela regulação do sono. O tratamento desta técnica consiste em combinação de ondas elétricas transcutâneas na face e sons terapêuticos para reprogramarem os circuitos cerebrais que regulam o sono reparador e pode ser feito no próprio consultório.

- Pratico musculação, Boxe e corrida, e por esse motivo, busquei a neurociência para melhorar o meu desempenho e também meu peso, uma vez que trabalho muito. Quem não respira bem, não dorme bem - afirma a dentista.

E onde entra a odontologia? Em todo tratamento.

O cérebro não retém oxigênio, ele depende de suprimento constante, e sem a suficiência de oxigênio circulando, as células começam a perder energia e capacidade funcional quase imediatamente. O dentista capacitado pode ajudar o seu paciente a ter mais passagem de ar, avaliando a relação maxilomandibulares e sua correspondência com as vias aéreas superiores, bem como na intervenção das condições clínicas que interferem no processo respiratório.

- Definitivamente, o sono caracteriza, portanto, um complexo evento neurobiológico, e desta forma, o entendimento dos seus mecanismos e reações assume grande importância em todas as ciências de abordagem e intervenção no curso saúde doença. O importante é alcançar o sono reparador, seja com os aparelhos intrabucais ou a terapia sound sleeper, ou até mesmo uma combinação das duas - finaliza Renata.