Delfin x Palmeiras

Palmeiras faz 3 a 1 e encaminha vaga para às quartas de final da Libertadores (ARIEL OCHOA / AFP)

Rafael Marson
25/11/2020
20:15
São Paulo (SP)

O Palmeiras venceu o Delfín por 3 a 1, em Manta, no Equador, e volta ao Brasil com vantagem confortável para o duelo de volta das oitavas de final da Libertadores. Caso confirme a classificação no Allianz Parque, na próxima quarta-feira (2), o Verdão irá enfrentar o vencedor de Libertad e Jorge Wilstermann nas quartas de final.

O Verdão dominou no primeiro tempo e chegou facilmente aos gols. Gabriel Menino e Rony deram a vantagem. No entanto, o Alviverde não voltou bem para o segundo tempo e, embora tenha feito o terceiro, sofreu um gol dos equatorianos.

Domínio Alviverde

Os minutos iniciais foram de domínio palmeirense. A equipe brasileira controlava a posse no campo adversário. A primeira finalização do Verdão levou perigo à meta rival. Zé Rafael recebeu de Mayke, fez um giro de corpo e bateu rasteiro, à esquerda do gol de Banguera.

Faltava uma infiltração para confundir a defesa do Delfín e, aos 18 minutos, o Palmeiras conseguiu. Rony recuperou bola no meio-campo e lançou Gabriel Menino. O garoto conduziu e chutou rasteiro no canto direito do goleiro, que aceitou o chute e não evitou o gol. Esse foi o segundo gol de Menino pelo Palmeiras.

Aos 30 minutos, Esteban Ostojich, responsávelo pelo VAR, recomendou que o árbitro Leodán fosse ao monitor checar um possível pênalti em uma dividida de Lucas Lima dentro da área. O juiz analisou e decidiu dar a penalidade. Rony bateu no lado esquerdo do goleiro e fez o segundo do Verdão.

Confira os resultados e simule os confrontos da Libertadores

Mesmo fora de casa e com boa vantagem, o Palmeiras não diminuiu o ritmo. Minutos depois do segundo gol, Lucas Lima cruzou para Gabriel Menino. Sozinho, ele não conseguiu cabecear com muita força, mas exigiu boa defesa de Banguera.

Rony teve a chance de ampliar no final da primeira etapa após enfiada de Zé Rafael, mas o camisa 11 não pegou bem na bola e o goleiro fez a defesa.

Delfín volta melhor, mas sofre o terceiro

O Delfín, precisando diminuir a desvantagem, mudou a postura e passou a pressionar a saída de bola dos brasileiros. Nos cinco primeiros minutos da segunda etapa, a defesa do Palmeiras, que não havia cedido nenhum chute aos mandantes no primeiro tempo, sofreu em dois lances.

O primeiro foi em chute de Corozo, mas Weverton espalmou para escanteio. Minutos depois, foi a vez de Valencia testar o goleiro palmeirense em chute de fora da área.

Os mandantes passavam a incomodar mais o Palmeiras, que parecia confuso e desorientado em campo. Após erros de Gómez e Ramires, o Delfín chegou com perigo em contra-ataque, mas Emerson tirou o perigo.

Instantes depois, Rony cruzou na área, a defesa não afastou e a bola sobrou para Zé Rafael. O meia dominou com tranquilidade, driblou dois defensores e fez bonito gol.

Quem não faz...

Apesar terceiro gol sofrido, os mandantes não se abateram e tentavam o gol. Em contra-ataque, Rony teve a chance de matar a partida. Ele saiu sozinho, mas não chutou bem e perdeu sua segunda grande chance no jogo.

O erro do camisa 11 custou caro. Quatro minutos depois, aos 23, Vélez cobrou escanteio fechado. Garcés deu um toque sútil de cabeça na primeira trave. A bola chegou a tocar em Ramires antes de entrar no gol e os equatorianos diminuíram.

Com o gol marcado, a equipe da casa passou a atacar ainda mais o Palmeiras, mas não conseguiu fazer o segundo. Os brasileiros também tiveram chances nos minutos finais, mas a partida terminou 3 a 1 para o Verdão, que volta ao Brasil contente com o resultado. Na volta, a equipe pode perder por até um gol de diferença que avançará às quartas, o que acontecerá também se perder por 2 a 0. 

FICHA TÉCNICA
Delfín 1 X 3 Palmeiras

Data: 25 de Novembro de 2020
Horário: 19h15 (de Brasília)
Local: Estádio Jocay, em Manta, no Equador
Árbitro: Leodán González-URU
Assistentes: Nicolás Taran-URU e Richard Trinidad-URU
VAR: Esteban Ostojich-URU

GOLS: Palmeiras - Gabriel Menino (18'/1ºT ) , Rony (36'/1ºT) e Zé Rafael (14'/2ºT) Delfín - Ramires, contra (23'/2ºT)

CARTÕES AMARELOS: Delfín - Nazareno (33'/1ºT); González (11'/2ºT) e Garcés (47'/2ºT) Palmeiras - Patrick de Paula (44'/1ºT) e Ramires (12'/2ºT)

DELFÍN
Banguera; González, Rodriguez, Ale e Nazareno; Ortiz; Velez (Cifuentes, 39/2ºT) e Corozo (Rojas, 25/2ºT); Mera (Benitez, 44/2ºT); Valencia e Carlos Garcés. Técnico: Miguel Ángel Zahzú

PALMEIRAS
Weverton, Marcos Rocha, Emerson, Gustavo Gómez e Mayke; Patrick de Paula e Ramires (Renan, 24/2ºT); Zé Rafael (Danilo, 24/2ºT), Gabriel Menino e Lucas Lima (Lucas Esteves, 38/2ºT); Rony (Gabriel Silva, 40/2ºT) . Técnico: Abel Ferreira