lance biz logo

Mercado do Esporte

twitter logo
twitter logo
twitter logo
twitter logo

Dinheiro traz felicidade? Candidatos ao título do Brasileirão estão entre as folhas salariais mais caras do país

Nos campeonatos de pontos corridos, em que a regularidade é premiada, os times mais caros costumam ser os mais vitoriosos

Flamengo, Palmeiras e Atlético-MG

Flamengo, Palmeiras e Atlético-MG estão entre as folhas salariais mais caras do Brasil (Arte Lance!)

Lance! - 06/12/2023 - 14:00

Lance! - 06/12/2023 - 14:00

O Palmeiras já é o virtual campeão do Brasileirão 2023, mas outros dois clubes chegam à rodada final com chances matemáticas de título: Atlético-MG e Flamengo. Além do topo da tabela, o trio aparece entre as maiores folhas salariais do futebol brasileiro.

Não se trata de uma coinciência. Em campeonatos de pontos corridos, nos quais a regularidade é premiada, os times mais caros costumam ser os mais vitoriosos. Essa correlação entre dinheiro e resultado esportivo não é algo recente e nem uma exclusividade do Brasil.

➡️ Acompanhe os negócios no esporte em nosso novo canal. Siga o Lance! Biz no WhatsApp

Existe uma lógica por trás. Afinal, melhores jogadores ganham mais. Portanto, é de se esperar que maiores despesas com salários possibilitem resultados melhores em campo.

Esta conexão é explicada e comprovada com dados no livro Soccernomics, de Simon Kuper e Stefan Szymanski, publicado pela primeira vez em 2009. Apesar de exceções existirem, estudos de economistas especializados no esporte confirmaram a tese nos últimos anos.

➡️ Premiação do Brasileirão 2023: rodada final tem milhões em disputa

No outro extremo da tabela, a relação dinheiro-resultado persiste. Os três clubes rebaixados para a Série B de forma antecipada - América-MG, Coritiba e Goiás - também estão entre os que menos gastam com salários de jogadores.

Opinião de especialistas ao Lance! Biz:

Desde a instituição desse formato, salvo raras exceções - que não superam dez por cento das observações -, o título brasileiro fica com uma das três maiores folhas salariais, e as quatro primeiras posições, com quatro das seis maiores folhas. Os maiores salários são geralmente os pagos aos atletas cuja performance e/ou potencial são maiores, com base em diferentes evidências, e salários mais altos podem ser pagos para um maior número de atletas por clubes que têm maiores orçamentos.
Thiago Freitas, COO da Roc Nation Sports no Brasil
Mais dinheiro exige e permite melhores gestores do seu uso e o uso inteligente do dinheiro gera elencos qualificados e equilibrados, inclusive entre aqueles que não atuam regularmente. Qualquer elenco, de qualquer custo, no curto prazo, pode ser surpreendido em um torneio eliminatório, mas dificilmente, no longo prazo, esse elenco qualificado seguirá sendo surpreendido e derrotado. Vimos nesse campeonato o Palmeiras mostrar que sua estrutura e custos seguem se justificando, e no Atlético-MG, que após a chegada de Scolari, passou dez jogos sem vencer, um gradual ajuste da equipe, que rendeu a melhor campanha do segundo turno. Em suma, quem tiver mais dinheiro e o administrar adequadamente terá, nos pontos corridos, as primeiras posições sempre.
Thiago Freitas, COO da Roc Nation Sports no Brasil
Existe sim a tendência de, em campeonatos de pontos corridos, as equipes com maior poderio financeiro alcançarem mais sucesso, porque é um modelo de disputa em que normalmente vence o mais forte. Então, quem tem a melhor estrutura, a melhor equipe, é mais organizado financeiramente, tende a vencer. E, de fato, esse é um resultado que premiaria aquilo que vem sendo construído no clube, no entanto, tudo vai depender das pessoas, dos profissionais, dos departamentos que escolhem esses jogadores para formar o elenco
Sandro Orlandelli, membro da Uefa Academy e ex-diretor-técnico de Red Bull Bragantino e Internacional

Qual é a folha salarial de Flamengo, Palmeiras e Atlético-MG?

Os valores exatos das folhas salariais não são públicos, mas é possível ter uma ideia ao analisar os últimos balancetes financeiros dos clubes.

Entre julho e setembro, por exemplo, o Flamengo teve uma despesa mensal de cerca de R$ 40 milhões com "salários, encargos, benefícios e direitos de imagem a funcionários". Este valor inclui todas as atividades sociais e esportivas - e não apenas o futebol profissional.

➡️ Bahia, Santos e Vasco investem pesado em reforços, mas lutam contra o rebaixamento no Brasileirão

Dono da segunda maior folha, o Palmeiras divulga os balancetes a cada mês. Em outubro, o Verdão teve gastos superiores a R$ 28 milhões com salários e direitos de imagem do futebol profissional. Somando outras atividades sociais e esportivas, o valor se aproxima a R$ 31 milhões.

O Atlético-MG é o único do trio que não publica balancetes durante o ano. Em 2022, o clube teve um gasto total de R$ 277 milhões com salários, encargos, direitos de imagem e de arena - o que dava algo em torno de R$ 21 milhões por mês. Foi a quarta folha mais cara do ano passado.

Saídas de atletas e movimentações no elenco, no entanto, fizeram a folha salarial atleticana diminuir em 2023. O orçamento deste ano, por exemplo, prevê um gasto de R$ 212 milhões com salários e direitos de imagem - uma média de R$ 16 milhões por mês.

Método para medir a eficiência dos clubes

A ponderação entre custos e desempenho esportivo indica quem fez melhores ou piores trabalhos no departamento de futebol. Alguns clubes se destacam ao conseguir mais resultados com menos dinheiro. Outros conseguem pouco, embora tenham condições financeiras de ir além.

Para ter noção completa da eficiência dos clubes, é preciso aguardar os balanços financeiros de 2023 - que serão divulgados no primeiro semestre do próximo ano. Neste documento, cada clube informa o valor desembolsado com o departamento de futebol profissional.

Flamengo, Palmeiras e Atlético-MG

No Brasileirão, dinheiro é capaz de pagar salários altos e comprar a felicidade (Fotos: Divulgação)

Compartilhetwitter logofacebook logowhatsapp logo
share logo

Relacionados

Mais lidas no L!Biz