Carlos Pellegrini, ex-vice de futebol do Internacional

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Futebol Latino
03/10/2019
20:11
Porto Alegre (RS)

Em caso que ainda tem desdobramentos a serem analisados pela justiça, a investigação sobre casos de corrupção entre os anos de 2015 e 2016 quando o presidente do Internacional era Vitório Píffero em sua segunda gestão no clube teve sequência nessa quinta-feira (3).

Segundo informação do jornalista esportivo Luiz Carlos Reche através de postagem em sua rede social, o mesmo disse que três integrantes da gestão analisada foram ouvidos em depoimento no Ministério Público do RS.

Dois empresários (Fernando Otto e Rogério Braun) além do ex-vice-presidente Carlos Pellegrini foram os responsáveis pelos depoimentos e são, até aqui, nomes fortes no esquema que envolvia o pagamento do que é chamado de "pedágio" pela facilitação de negociações envolvendo atletas dos empresários citados.

Os pagamentos que eram feitos diretamente a conta de Pellegrini teriam variação de R$ 5 até R$ 20 mil.

Ainda de acordo com a postagem do jornalista, um dos ouvidos teria, inclusive, sugerido ao Ministério Público gaúcho a realização do processo judicialmente conhecido como acareação. Em resumo, seria confrontar as informações de dois depoimentos que não tiveram o grau de esclarecimento desejado pelos investigadores.

placeholder