Grêmio x Bahia

LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Futebol Latino
11/07/2019
09:46
Porto Alegre (RS)

Mais do que se o Grêmio conseguirá ou não recuperar seu melhor futebol, o assunto no Imortal tem sido, efetivamente, a possibilidade iminente em relação a saída do atacante Everton. Algo que, inclusive, mobilizou repórteres antes, durante e depois do duelo onde o clube empatou em 1 a 1 diante do Bahia pela Copa do Brasil.

Pensando nisso e também para tentar preservar o atleta nesse "turbilhão" de informações, o técnico Renato Portaluppi declarou em coletiva após o jogo da última quarta-feira (10) que, enquanto a situação estiver em curso, Cebolinha não dará entrevistas.

O treinador também pontuou que, com o estágio que o jogador de 23 anos de idade atingiu, o mais importante em relação a uma possível negociação seja que as propostas tenham um valor que seja de interesse do clube e mencionou até mesmo valores que seriam "insuficientes" para as conversas serem iniciadas. 

- As propostas precisam chegar e agradar ao clube. Quem está falando que o Everton sairá? Pedi para tirá-lo do foco, das entrevistas. Se ele sair, será normalmente, mas não adianta 15 milhões de euros, 20 milhões de euros, 25 milhões de euros. Propostas podem chegar. Cheguem com uma boa, aí o clube pode conversar.

- É jogador do Grêmio. Ele tem que jogar. Se preocupará com o que sabe. Se chegar proposta, será com presidente. Chega de se livrar de jogadores brasileiros por qualquer quantia. É justíssimo que o Grêmio valorize. Ele sairá das entrevistas, mas ficará à disposição para jogar - acrescentou Renato.

Ainda sendo atleta do clube, Everton e Grêmio se concentram agora para o embate do fim de semana pelo Brasileirão. No sábado (13), a equipe recebe na Arena o Vasco às 17 h (horário de Brasília).