Futebol Latino
23/07/2020
18:47
Curitiba (PR)

Se o duelo de ida nas quartas de final do Campeonato Paranaense no último domingo (19) dava a impressão de equilíbrio entre Athletico-PR e Londrina, o duelo na Arena da Baixada afastou definitivamente essa ideia. Isso porque, de maneira avassaladora, o Rubro-Negro carimbou seu passaporte para as semifinais com um sonoro 5 a 0, gols de Nikão (duas vezes), Guilherme Bissoli (duas vezes) e Marquinhos Gabriel. 

QUE COMEÇO!

Quatro minutos. Foi esse o tempo que o time da casa precisou para levar perigo depois de um passe errado onde Carlos Eduardo bateu cruzado e passou perto de abrir a contagem e, logo na sequência, Nikão dividir bola com a zaga do Londrina e acertar um belo voleio que encobriu o goleiro Matheus Albino para fazer o primeiro tento do Athletico na Arena.

Dois minutos depois, a velocidade e movimentação do time de Dorival Júnior novamente envolveu o Tubarão onde, depois da bola rolada de calcanhar por Nikão, o lateral Erick bateu firme para ótima intervenção de Matheus Albino. Ela voltou no peito de Marquinhos Gabriel que ajeitou bonito e bateu firme de esquerda para estufar as redes londrinenses. 2 a 0 para o Furacão antes dos 10 minutos.

SEM BAIXAR A GUARDA

A intensidade do Athletico seguia a mesma do apito inicial mesmo com o placar consideravelmente favorável para o começo da partida. Tanto é que, depois de uma finalização violenta de Abner Vinícius com defesa complicada de Matheus Albino, aos 20 Nikão pegou a sobra de outro chute a gol dado pelo Rubro-Negro e bateu com categoria no canto esquerdo para fazer o terceiro.

Antes de acabar os primeiros 45 minutos, uma cobrança de escanteio feita próxima marca do pênalti sobrou nos pés de Guilherme Bissoli que fuzilou pras redes. Pouco tempo depois, o lançamento em velocidade novamente para Bissoli teve o atacante olhando a saída do gol de Matheus Albino e tocando com muita categoria por cobertura, marcando o quinto do jogo.

SÓ MUDOU DE LADO

Mesmo sem aplicar a mesma volúpia da etapa inicial, isso não afetou no claro domínio técnico e territorial apresentado pelo Athletico diante de um Londrina que, apesar dos esforços, via a questão física pesando de maneira negativa na possibilidade de buscar o que seria uma épica virada de cenário.

Dentro desse contexto, Marquinhos Gabriel, Bissoli, Cittadini e Nikão até tentaram deixar o marcador já elástico ainda mais numeroso em oportunidades onde se viram frente a frente com Matheus Albino.

Todavia, o número 1 do Tubarão (e também o travessão) evitaram com que o revés se tornasse ainda mais dolorido com intervenções importantes, segurando o placar da Arena da Baixada em 5 a 0.

Athletico-PR x Londrina
Foto: Divulgação/Athletico-PR