Guarani x Náutico - Campeonato Brasileiro Série B

Foto: Celso Congilio/Guarani FC

Futebol Latino
12/06/2021
00:03
Campinas (SP)

No estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, em jogo válido pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, o Náutico venceu o Guarani pelo placar de 3 a 1. A vitória do Timbu foi construída toda na etapa complementar com gols de Vinicius, Kieza e Erick. O gol do Bugre foi de Régis.

Com o resultado, o Náutico permanece na liderança do Campeonato com 9 pontos e mantém o 100% de aproveitamento na Série B. O Guarani fica com 4 pontos e na sexta posição.

CALENDÁRIO
Na próxima rodada, o Guarani visita o CSA, no estádio Rei Pelé, em Maceió. Já o Náutico recebe o Vila Nova, nos Aflitos, em Recife. Ambas as partidas serão disputadas no dia 15 de junho e terão início às 19h.

O jogo

PRIMEIRO TEMPO

NÁUTICO COMEÇA SUFOCANDO O GUARANI
Embalado pelo título do Campeonato Pernambucano e pelas duas vitórias nesse início de Série B, o Náutico, mesmo jogando fora de casa, partiu para cima do Guarani. Os 20 primeiros minutos da etapa inicial foram de superioridade do time do Timbu.

Entre as oportunidades criadas, o chute de Matheus Trindade acabou indo para fora. Já a cabeçada de Vinícius foi por cima da meta do goleiro Gabriel, da equipe Brugrina.

DEVAGAR, GUARANI MELHORA NO JOGO
Os lances de perigo do Náutico fizeram o time do Guarani acordar. Aos pouquinhos, o Bugre foi reagindo, melhorando na partida e conseguindo criar chances de perigo. A finalização de Davó acabou parando no goleiro Alex Alves, enquanto o chute de Bidu de fora da área foi pela linha de fundo.

FINAL DA PRIMEIRA ETAPA MUITO AMARRADO E SEM EMOÇÃO
Após as boas chances criadas do Guarani, a partida passou a ficar muito amarrada e com os dois times mais preocupados em marcar forte e neutralizar o adversário do que construir oportunidades de gol

SEGUNDO TEMPO

NÁUTICO COMEÇA A ETAPA COMPLEMENTAR A MIL POR HORA E ABRE O PLACAR
Assim como na primeira etapa, o Timbu voltou com tudo do intervalo e decidido a mostrar que a boa fase está definitivamente presente na vida do alvirrubro pernambucano. Aos 4 minutos, em jogada em velocidade, Jean Carlos colocou Vinicius na cara do gol, que bateu a forte e estufou a rede para abrir o marcador: 1 a 0.

GUARANI RESPONDE RÁPIDO E EMPATA O JOGO
O Guarani não demorou para achar o empate. Aos 10 minutos, em jogada pelo lado esquerdo, Bidu achou Régis dentro da área. O meia do Bugre limpou a jogada com brilhantismo e fez o gol de empate de perna direita, ele que é canhoto: 1 a 1.

EM TRÊS MINUTOS, NÁUTICO MARCA DOIS GOLS E LIQUIDA A FATURA
O Náutico não sentiu o gol de empate do Guarani. Os pernambucanos foram para cima e conseguiram logo voltar a vantagem no placar. Aos 15 minutos, Jean Carlos cobrou escanteio, a defesa do Bugre não conseguiu afastar o perigo e a bola acabou sobrando na área. Kieza estava ligado no lance e aproveitou para soltar a bomba e fazer: 2 a 1 para o Timbu.

O Náutico não deixou nem o Guarani administrar o baque do segundo e já foi lá e fez o terceiro. Erick tentou cruzar a bola na área, mas Rodrigo Andrade colocou o braço na bola. Pênalti! Erick bateu e fez: 3 a 1.

GUARANI SENTE OS DOIS GOLS, NÃO CONSEGUE REAGIR E NÁUTICO VENCE A PARTIDA
Os gols aniquilaram o Guarani. O moral do time do Bugre foi lá para baixo o Náutico passou a controlar o jogo e não dar oportunidades para a equipe campineira reagir. E para piorar ainda mais as coisas, Júlio César foi expulso e deixou os paulistas com dez em campo a partir dos 34 minutos. O Náutico só administrou o resultado e garantiu os três pontos e a liderança isolada da Série B.


GUARANI 1 x 3 NÁUTICO – CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE B
Estádio: Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP)
Data: 11 de junho de 2021, às 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Jonathan Antero Silva (RO)
Assistentes: Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO) e Adenilson de Souza Barros (RO)
Cartões amarelos: Rodrigo Andrade, Bruno Sávio, Thales (GUA); Hereda (NAU)
Cartões vermelhos: Júlio César (GUA)
GOLS: Vinicius, aos 04’/2ºT (NAU), Régis, aos 10’/2ºT (GUA), Kieza, aos 15’/2ºT (NAU) e Erick, aos 18’/2ºT (NAU)

GUARANI (Técnico: Daniel Paulista)
Gabriel; Pablo (Diogo Mateus, aos 18’/2ºT), Thales, Carlão e Bidu; Rodrigo Andrade (Tony, aos 24’/2ºT), Bruno Silva, Bruno Sávio (Lucão do Break, aos 18’/2ºT), Régis e Júlio César; Davó (Matheus Souza, aos 35’/2ºT).

NÁUTICO (Técnico: Hélio dos Anjos)
Alex Alves; Hereda, Camutanga, Wagner Leonardo e Bryan; Rhaldney (Marciel, aos 41’/2ºT), Matheus Trindade, Erick (Giovanny, aos 33’/2ºT), Jean Carlos (Luiz Henrique, aos 46’/2ºT) e Vinicius (Rafinha, aos 33’/2ºT); Kieza (Paiva, aos 46’/2ºT).