Náutico x Juventude - Álvaro

Foto: Léo Lemos/CNC

Futebol Latino
22/09/2019
20:20
Recife (PE)

Novamente honrando o nome de batismo do estádio (Aflitos), o Náutico conseguiu via penalidades máximas, após o placar de 2 a 1 favorável no tempo normal, a classificação para disputar a final da Série C do Brasileirão frente ao Sampaio Corrêa.

A partida que dava tom de equilíbrio no primeiro tempo quando, aos 16 minutos, um ótimo cruzamento de Hereda encontrou Álvaro se antecipando a marcação e tocando de cabeça pra vencer Marcelo Carné.

Um minuto depois, o confronto poderia ter sofrido grande mudança de panorama com o zagueiro Diego derrubando Rafael Bastos dentro da área, pênalti marcado pro Ju. Entretanto, na cobrança, Eltinho deslocou tanto o arqueiro Jefferson do lance que acabou mandando a bola na trave direita.

Para concretizar 45 minutos onde parecia dar tudo certo para o Timbu, aos 31 Jean Carlos cobrou escanteio e Álvaro, de novo se valendo da bola aérea, testou firme para fazer o gol que dava a classificação direta aos pernambucanos para a final.  

Na volta do intervalo, a "sacudida" nos vestiários do técnico Fahel parece ter surtido bastante efeito tanto no desempenho técnico como na atitude dos atletas. Em duas finalizações de Breno, que entrou no intervalo na vaga de Poveda, Jefferson protagonizou defesas espetaculares e vinha evitando o que seria o tento que recolocava o Papo na disputa.

Porém, aos 33, uma bola alçada na área encontrou Genilson que testou muito bem no extremo direito do time anfitrião. 2 a 1 e resultado que conduziu a vaga na decisão para a disputa de penalidades máximas, a segunda seguida do Náutico em casa.

Na marca da cal, Álvaro escorregou e jogou longe uma das cobranças do Náutico. Porém, do outro lado, Dener bateu fraco para a defesa de Jefferson e Dalberto jogou pra fora no canto esquerdo, deixando de novo a responsabilidade para Matheus Carvalho, assim como foi na semifinal frente ao Paysandu, sacramentar a vaga.