Cruzeiro - Campeão Mineiro 2018

O desafio do Mineiro 2019 é evitar que a Raposa consiga o bicampeonato- Divulgação

Valinor Conteúdo
18/01/2019
20:59
Belo Horizonte

A temporada de futebol em Minas Gerais se inicia neste fim de semana. O 105ª Campeonato Mineiro vai dar a largada neste sábado com Guarani-MG x Cruzeiro, em Divinópolis. No total, são 12 equipes na disputa.

Mais 10 jogos serão disputados no domingo, 20 de janeiro, incluindo as estreias de Atlético-MG e América-MG. A meta dos postulantes ao título deste ano e evitar que o Cruzeiro chegue ao bicampeonato. Missão complicada, já que a equipe de Mano Menezes manteve a base de 2018, que venceu a competição e a Copa do Brasil.

Para tentar evitar o sucesso da Raposa, o Galo, buscou seis reforços e quer ter um 2019 vencedor nos limites do estado e alçar voos mais altos na temporada. Já o América-MG recolhe os cacos da queda para a Série B e tenta ser a surpresa diante dos favoritos Cruzeiro e Atlético-MG.

As demais equipes, do interior são Caldense, Villa Nova, URT, Patrocinense, Boa Esporte, Guarani-MG, Tombense, Tupi e Tupynambás, ambos de Juiz de Fora, que farão um derby local depois de 31 anos.

Os times do interior tentarão surpreender as equipes da capital e conseguir vagas em competições nacionais como a Série D e Copa do Brasil de 2020.

Regulamento e datas de disputa

O Campeonato Mineiro de 2019 vai de 19 de janeiro até 21 de abril com quatro fases. Um turno único de pontos corridos, sendo que os oito primeiros colocados vão para as quartas de final, seguindo para semifinais e finais nos dias 14 e 21 de abril. Os dois últimos colocados serão rebaixados à segunda divisão do futebol mineiro, o Módulo II.

Os melhores colocados na fase de classificação terão vantagens nas fases eliminatórias. Exemplo: o primeiro colocado poderá chegar à final precisando apenas empatar nas fases de quartas e semifinal, além de ter vantagem na grande final. O emparelhamento das quartas de final será assim: 1º x 8º, 2º x 7º, 3º x 6º e 4º x 5º.

VAR

A grande novidade deste edição do Mineiro é a utilização do VAR (árbitro de vídeo) a partir das semifinais do Estadual. A Federação Mineira de Futebol (FMF) vai implantar o sistema e obteve o aval da CBF para a utilização do recurso. O custo, do recurso será de R$ 40 mil reais por partida, custo bancado pela própria entidade.