Portuguesa

'Protesto foi um ato político de meia dúzia de torcedores', garantiu Alexandre Barros (Foto: Divulgação)

Vinícius Faustini
07/01/2019
12:45
São Paulo (SP)

Nem tudo foi festa entre os torcedores da Portuguesa na partida em que a equipe garantiu a primeira colocação do Grupo B da Copa Rubro-Verde. Durante o último domingo, um grupo de torcedores entoou um protesto contra o mandatário do clube sobre o valor das entradas nos dias de jogo como mandante da Série A2 do Paulistão.

- Ô Alexandre, seu vagabundo, a Série A2 não é Copa do Mundo! - em referência aos preços de R$ 100 (inteira) e R$ 50 (meia).

Procurado pelo LANCE!, Alexandre Barros rechaçou que esta seja a média de preço do clube para os jogos no Canindé. Segundo o dirigente, o objetivo é incentivar a compra do carnê "Vamos à Luta", no qual o torcedor paga R$ 140 e garante o ingresso dos sete jogos da equipe como mandante:    

- Nosso objetivo é incentivar o torcedor para que ele compre o carnê e esteja nestas sete partidas! Na verdade, cada ingresso sairia a R$ 20 para o torcedor, um valor considerado satisfatório para o mercado e também para nós, porque precisamos ter uma arrecadação. 

Segundo o mandatário, a diferença de preços ocorre por um desejo de incentivar o torcedor:

- Não posso colocar na bilheteria o mesmo preço que o sócio pagou. Não seria justo colocar a R$ 20 tanto no dia de jogo quanto para quem tem o carnê de sócio. A gente quer prestigiar o torcedor fiel da Portuguesa, que vai a todos os jogos.  

Aos seus olhos, o protesto veio por ato político:

- Tem uma meia dúzia que inflama os torcedores com esta questão de ingressos e acaba acontecendo um episódio como este.

COPA RUBRO-VERDE

Alexandre Barros também exaltou a classificação da Lusa como primeiro lugar do Grupo B da Copa Rubro-Verde. Após o empate em 1 a 1, a Portuguesa venceu a Portuguesa Santista nos pênaltis por 4 a 1.

- Embora alguns torcedores digam que não é importante, devido à gente já estar classificado mesmo se perder, uma vitória nos pênaltis dá uma confiança maior para nós.

Barros ainda exaltou os primeiros passos do time:


- É  um elenco que está começando a ser montado e, além disto, o Rafael Pascoal, que pegou dois pênaltis, é Lusa desde criança. Vamos confiantes agora para a semifinal.