Futebol Latino
22/07/2020
23:01
Salvador (BA)

No confronto de duas equipes que procuravam única e exclusivamente os três pontos para rumarem ao mata-mata do Nordestão, melhor para o Ceará que, diante do CRB, conseguiu a vitória por 2 a 1 que carimbou seu passaporte para permanecer em Salvador.

TROCA RÁPIDA DE DOMÍNIO

O CRB até conseguiu protagonizar os primeiros lances mais agudos na finalização de longe dada pelo atacante Luidy e em cobrança de escanteio onde Léo Gamalho dividiu com Fernando Prass, mas aos poucos o Ceará foi assumindo o controle em relação ao volume de jogo. Foi nesse momento onde Ricardinho chegou mais perto de marcar aos 18 minutos quando teve bastante espaço para dominar e bater firme de fora da área para defesa complicada de Victor Souza.

VAI QUE É TUA, VICTOR!

Aos 28, parecia que a superioridade do Vozão no compromisso finalmente se traduziria em gol quando Ewerton Páscoa claramente se agarrou no atacante Cléber e, com a queda do número 89 dentro da área, a arbitragem assinalou a penalidade. Porém, apesar do capitão Ricardinho bater com força na bola em direção ao canto direito, o camisa 1 do Regatiano foi preciso na sua queda e viu sua defesa se antecipar no rebote, mandando pra escanteio.

INSISTIU, INSISTIU... E FEZ

Tamanha se tornou a presença no ataque do Ceará que a equipe dirigida por Guto Ferreira forçou uma nova penalidade quando o cruzamento e o rebote são defendidos de maneira sensacional por Victor Souza, mas Rick aparece mais rápido que Lucas Mendes e acabou derrubado pelo lateral-direito do time alagoano. Com Vina dessa vez na batida, o camisa 29 mandou alto, no ângulo direito, tirando as possibilidades de defesa por parte de Victor.

ESPELHO

Da mesma forma que no tempo inicial, os alagoanos foram quem chegaram pela primeira vez quando Erik bateu forte, rasteiro, mas com Prass alcançando bem a bola para mandar pela linha de fundo. Depois disso, o Vozão podia até não ser tão incisivo como foi nos primeiros 45 minutos, mas era quem apresentava as melhores alternativas e ainda viu Cléber (em batida pra fora de frente com Victor Souza) e Ricardinho, em escanteio cobrado bem fechado, passar perto de aumentar a contagem no Barradão.

GARANTIU A VAGA

A superioridade do time cearense ficou com o placar mais adequado a diferença apresentada quando Bergson tabelou com Lima e, aos 36, conseguiu a ampliação do marcador que praticamente decretou o vencedor do confronto no Manuel Barradas.

João Carlos até conseguiu diminuir o prejuízo já com 49 minutos, mas não foi suficiente para ameaçar o triunfo do Vozão ou mudar a situação do Regatiano na partida e até mesmo na Copa do Nordeste.