Chapecoense x Vitória

(Reprodução/SporTV)

Futebol Latino
17/10/2020
17:58
Chapecó (SC)

Vivendo situações opostas no Campeonato Brasileiro da Série B, Chapecoense e Vitória entraram em campo na tarde deste sábado (17), pela 16ª rodada, na Arena Condá.

Com o resultado de 1 a 1, a Chape chegou aos 30 pontos, mantendo-se na segunda colocação. Já o Leão seguiu na 13ª posição, porém somando agora 19 pontos, tentando afastar-se do Z4 da competição.

O jogo

Mesmo jogando longe de seus domínios, a equipe do Vitória parece não ter sentido a pressão. Com isso, nos primeiros 10 minutos, o time visitante já testou logo de cara o goleiro João Ricardo no chute de Thiago Carleto, porém o camisa 1, bem posicionado, conseguiu fazer a defesa.

Aos poucos, mesmo com o Leão ainda melhor no confronto, a equipe da Chape tentava minimizar os espaços do adversário e tentando recuperar a posse de bola. Sendo assim, minutos mais tarde, aos 23, a equipe da casa, com Paulinho Moccelin, abriu a contagem em jogada iniciada em uma troca de passes entre Felipe Garcia e Anselmo Ramon até chegar ao atacante que invadiu a área e mandou na saída do goleiro. 1 a 0.

Em vantagem no placar, o Verdão do Oeste ainda mantinha o mesmo posicionamento em campo. Por outro lado, o Leão não desanimava e ainda martelava o sistema defensivo rival na busca pelo seu tento, porém não conseguindo ter sucesso nas investidas, como na cabeçada de Alisson Farias para a grande defesa de João Ricardo, sendo essa principal chance até o término da etapa.

Já no segundo tempo, o Vitória reiniciou o confronto ainda com o mesmo ritmo. No entanto, quem assustou foi a Chape com o autor do gol, Paulinho Moccelin, que, ao pegar o rebote na finalização de Leandro Silva, acabou mandando para fora.

Percebendo seu time criando, porém não conseguindo concluir em gol, o técnico Eduardo Barroca então promoveu suas primeiras trocas no jogo. E surtiu efeito. Em investida de Juninho Quixadá, que havia entrado no lugar de Marcelinho momentos antes, partiu pra cima de Felipe Garcia, porém foi derrubado pelo adversário fazendo com a arbitragem marcasse a penalidade convertida por Thiago Carleto. 1 a 1.

Na sequência, agora com direto a trocas por parte de Umberto Louzer, a Chapecoense ainda seguia na busca de tentar ficar mais com a posse de bola. Entretanto, era o Leão quem administrava o jogo, conseguindo chegar com perigo ao seu campo de ataque dando trabalho ao goleiro João Ricardo que mostrava-se atento.

Na reta final do jogo, até os acréscimos, foram raros os momentos de perigo para ambos os lados. Com muitos erros de passe e marcação forte, foi a deixa para a arbitragem colocar um ponto final no duelo.