CBF sede

Reunião da liga aconteceria na CBF, mas foi cancelada (FOTO: Divulgação)

Rafael Ribeiro
11/05/2022
20:09
São Paulo (SP)

Com a decisão dos 23 integrantes do grupo Futebol Forte de realizarem um encontro próprio no próximo dia 16, os fundadores da Libra (Liga Brasileira de Clubes) decidiram cancelar o encontro que seria realizado nesta quinta-feira (12), na sede da CBF, no Rio de Janeiro (RJ).


O grupo dos fundadores da Liga - formado pelos quatro grandes paulistas, Bragantino, Ponte Preta, Cruzeiro, Flamengo e Vasco - decidiu esperar pela proposta formulada pelos opositores para realizar um novo encontro geral para tratar das negociações a cerca do estatuto.

Em um manifesto, os 23 clubes das séries A e B do bloco Futebol Forte já haviam anunciado que não compareceriam no encontro desta quinta.

Oficialmente, o bloco alega querer analisar e fazer apontamentos no estatuto de fundação da Libra (assinado pelos quatro grandes de São Paulo, Ponte Preta, Bragantino, Cruzeiro, Flamengo e agora o Vasco).

A ideia é convocar uma reunião posterior com os fundadores para expor de forma concretas as reivindicações.

Nos bastidores, contudo, conforme apurou o LANCE!, a realidade é que o grupo Futebol Forte, formado pelos emergentes do Brasileirão e que pedem maiores distribuições de receitas, ganhou a adesão de 12 participantes da segunda divisão.

Brusque, Chapecoense, CSA, CRB, Criciúma, Londrina, Náutico, Operário-PR, Sampaio Corrêa, Sport, Tombense e Vila Nova se alinharam ao Futebol Forte.

Além disso, o bloco, formado inicialmente por América-MG, Atlético-GO, Athletico, Avaí, Ceará, Coritiba, Cuiabá, Fortaleza, Goiás e Juventude ganhou também a adesão do Fluminense.

Segundo o estatuto da CBF, para haver a formalização da liga na entidade, é necessário que haja a adesão de pelo menos 13 clubes (um terço do total das séries A e B).

A DIVERGÊNCIA

O estatuto assinado pelos paulistas e o Flamengo prevê que 40% da receita seja dividida igualmente entre todos os participantes da competição, 30% de acordo com performance e outros 30% por engajamento.

O Futebol Forte quer que seja reproduzida a divisão adotada na Premier League, da Inglaterra: 50% igualmente, 25% por performance e 25% da receita nos critérios de engajamento, que poderia ser rediscutida adiante.

O objetivo do Futebol Forte é reduzir a distância de receitas entre o último colocado e o campeão em no máximo 3,5 vezes. Pelo estatuto da Libra, a distância pode chegar a seis vezes.

Há discordância também em relação à Série B. No estatuto dos fundadores, há cláusulas que repassam de 15% a 20% do total arrecadado para a competição, isso em caso de queda de grandes. Os clubes da segunda divisão, contudo, querem 25% do bolo e parte do total ganho com direitos de TV.

Além disso, os clubes da Série B querem um poder de decisão maior. Isso porque, pelo estatuto da Libra, os clubes da Série A têm voto de peso dois em eleições e decisões que vierem a acontecer.

QUEM JÁ É INTEGRANTE DA LIBRA

Corinthians
São Paulo
Palmeiras
Santos
Bragantino
Ponte Preta
Flamengo
Vasco
Cruzeiro

QUEM INTEGRA O FUTEBOL FORTE

Athletico
América-MG
Atlético-GO
Avaí
Brusque
Ceará
Chapecoense
CSA
CRB
Coritiba
Criciúma
Cuiabá
Fluminense
Fortaleza
Goiás
Juventude
Londrina
Náutico
Operário
Sampaio Corrêa
Sport
Tombense
Vila Nova

QUEM SÃO OS MODERADORES E AINDA NÃO APOIARAM NENHUM DOS LADOS

Grêmio
Internacional
Bahia
Botafogo
Atlético-MG