Márcio Máximo

Arquivo pessoal

LANCE!
12/05/2021
18:37
São Paulo (SP)

A seleção de futebol da Guiana já está se preparando para as rodadas finais da primeira fase das eliminatórias da CONCACAF. Com três pontos conquistados em seis disputados, a equipe comandada pelo brasileiro Márcio Máximo precisa vencer os dois jogos restantes para sonhar com a classificação.

- Nós estamos otimistas, precisamos de uma combinação que é possível, acredito que contra São Cristóvão e Névis temos chances reais de vencer, uma partida muita equilibrada. Contra Porto Rico também temos condições, é uma equipe com muitos jogadores que atuam nos Estados Unidos, na América Central, creio que podemos vencer ambos. E a partida entre São Cristóvão e Trindade e Tobago também é bastante equilibrada - analisou Máximo.

Comandante da seleção desde 2019, Márcio já classificou o país para a Copa Ouro e segue na missão de ajudar no desenvolvimento do futebol local, fazendo uma renovação nos selecionáveis, tanto com os locais quanto com os 'estrangeiros'.

- Os treinamentos tem sido intensos, como de costume, aprimorando muito a parte física, técnica, tática, e esse grupo que vem treinando corresponde a 50% dos selecionáveis, são locais e que tem uma média de 22 anos de idade. Também estamos reduzindo a média de idade do grupo internacional, dos 11 jogadores que vamos convocar, apenas três tem mais de 25 anos. Entendemos que desenvolver o futebol nacional é tão importante quanto os resultados. 

De volta à Guiana desde a semana passada, após ficar duas semanas no Brasil, o treinador cita que mesmo no período de férias, os treinamentos seguiram no país, mesmo com ele distante.

- Ficamos duas semanas no Brasil, mas sempre conectados, porque mantivemos treinadores locais aqui e com treinos já programados.

A Guiana volta à campo no dia quatro de junho, quando enfrenta São Cristóvão e Névis. Os comandados de Márcio encerram a primeira fase das eliminatórias no dia oito de junho, diante da seleção de Porto Rico.