Neymar

Trecho do comercial/desabafo de Neymar veiculado na TV e nas redes sociais do jogador (Imagem: Reprodução)

Luiz Fernando Gomes
30/07/2018
08:21
São Paulo (SP)

Neymar precisa urgentemente rever os rumos que a imagem dele como jogador está tomando. Quando o Brasil foi eliminado da Copa, saiu do estádio em silêncio. Era o craque, o camisa 10, mas não deu a cara para bater e se afugentou no Instagram. Saiu da Rússia como chacota pelo excesso nas reações à marcação dos rivais. Quase um mês após a derrota para a Bélgica, o jogador, enfim, fez o seu desabafo, mas da forma mais artificial possível, em comercial de TV de um patrocinador, exibido em rede nacional no intervalo do "Fantástico", da Globo. No texto que narrou, Neymar se coloca como vítima, "um garoto" de 26 anos que encara como fardo ser um astro do futebol mundial. "Você pode achar que eu exagero, e às vezes eu exagero mesmo. Mas a real é que eu sofro dentro de campo. Agora, na boa, você não imagina o que eu passo fora dele", disse Neymar na peça publicitária. "Você pode continuar jogando pedra, ou pode jogar essas pedras fora e me ajudar a ficar de pé. E quando eu fico de pé, o Brasil inteiro levanta comigo."

O desabafo remunerado de Neymar viralizou nas redes sociais, mas não deixou boa impressão. Muitos o criticam pelo oportunismo de usar a publicidade para se posicionar como um jogador importante na Seleção Brasileira. Pegou mal. Já passou da hora de Neymar parar de agir como um menino.

Quer ler mais opinião e informação todos os dias? O LANCE! Espresso é uma newsletter gratuita que chega de manhã ao seu e-mail, de segunda a sexta. É uma leitura rápida e saborosa como aquele cafezinho de todos os dias, que vai colocar você por dentro das principais notícias do esporte. A marca registrada do jornalismo do LANCE!, com análises e contextualização de Luiz Fernando Gomes. Clique aqui e inscreva-se.