Apesar de má fase, David Luiz renovou por mais um ano com o Arsenal

AFP

Fabio Chiorino e Rodrigo Borges
25/06/2020
07:20
São Paulo (SP)

David Luiz é o zagueiro que mais movimentou dinheiro na história do futebol. Desde que deixou o Vitória e foi para o Benfica, o brasileiro fez girar o equivalente a R$ 530 milhões em negociações, passando por Chelsea (duas vezes), PSG e, mais recentemente, Arsenal.

E justamente os Gunners anunciaram ontem a renovação de contrato por mais um ano, mesmo com o defensor vivendo um um mau momento em campo. Não é recente. Desde o fim da Copa do Mundo de 2014, quando foi um dos protagonistas do vexame contra a Alemanha, David Luiz não conseguiu recuperar a confiança e a técnica que o colocou entre os jogadores mais promissores de sua posição.

A partir de então, o que se viu foi um jogador cada vez mais irritadiço e desnorteado, as duas características marcantes no retorno recente da Premier League, quando falhou em um dos gols, fez pênalti e foi expulso na derrota do Arsenal para o Manchester City. Talvez seja uma questão de ajuste. Aos 33 anos, ele não demonstra mais a mesma mobilidade de antes e falha constantemente nos botes aos atacantes. Suas subidas ao ataque também já não surtem mais o mesmo efeito. Em um esquema tático mais protegido, poderia ser útil na saída de bola e na marcação como volante. Na zaga, entretanto, as sucessivas falhas colocam seus próximos anos em xeque.

A queda foi tão vertiginosa que hoje é impossível imaginá-lo novamente com a camisa da Seleção Brasileira. David Luiz não é um engodo, mas ainda não conseguiu despertar do pesadelo vivido no Mineirão.

O LANCE! Espresso é uma newsletter gratuita que chega de manhã ao seu e-mail, de segunda a sexta. Leitura rápida, que vai colocar você por dentro das principais notícias do esporte. A marca registrada do jornalismo do LANCE!, com análises de Fabio Chiorino e Rodrigo Borges. Clique aqui e inscreva-se.