Cantor Agnaldo Timóteo

Cantor estava internado em estado grave (Foto: Divulgação)

LANCE!
03/04/2021
16:23
Rio de Janeiro (RJ)

Morreu na manhã deste sábado o cantor, político e torcedor ilustre do Botafogo, Agnaldo Timóteo, aos 84 anos, vítima de complicações causadas pela Covid-19. Ele estava internado no Hospital Casa São Bernardo, na Barra da Tijuca, desde o dia 17 de março.

+CONFIRA A TABELA DO CARIOCÃO 2021

- É com imenso pesar que comunicamos o falecimento do nosso querido e amado Agnaldo Timóteo. Agnaldo Timóteo não resistiu as complicações decorrentes do COVID-19 e faleceu hoje às 10:45 horas. Temos a convicção que Timóteo deu o seu Melhor para vencer essa batalha e a venceu! Agnaldo Timóteo viverá eternamente em nossos corações! A família agradece todo o apoio e profissionalismo da Rede Hospital Casa São Bernardo nessa batalha. A Família informa que a Corrente de Fé, com pensamentos positivos e orações, permanecerá, em prol de um mundo melhor! #LuzTimóteo! - diz nota oficial enviada à imprensa.

Recentemente, o cantor também chamou a atenção, uma vez que fazia comentários nas redes sociais, muitos, em tom ácido, sobre o desempenho do clube nos gramados. Recentemente, em janeiro, Agnaldo passou uma 'receita' para que os atletas aprendessem com os erros, na tentativa de evitar o rebaixamento do clube (o que de nada adiantou).

Pelas redes sociais, o Botafogo lamentou a morte do cantor em comunicado oficial.

- Com muita dor, o Botafogo lamenta a morte de Agnaldo Timóteo, cantor e compositor brasileiro, botafoguense apaixonado. O Clube deseja conforto aos amigos e familiares neste momento difícil - disse o perfil do clube.

Nascido em Caratinga (MG), Agnaldo Timóteo exerceu várias profissões antes de iniciar sua carreira fazendo shows em circos. Depois, ganhou notoriedade ao se apresentar no programa "Hoje É Dia de Rock", do apresentador Jair de Taumaturgo.

Entre seus sucessos, estão interpretações de "Meu Grito", "Os Brutos Também Amam", "Galeria do Amor", "Eu, Pecador",  "Etiquetas", além de canções em homenagens às mães ("Obrigado, Mamãe", "Mamãe" e "Mãezinha Querida").

Agnaldo Timóteo também se notabilizou por fazer uma série de discos em parceria com a cantora Ângela Maria (de quem foi motorista antes da fama) e por fazer tributos em seus discos.