Novak Djokovic bolada juiz

Djokovic acertou uma bolada em juíza de linha e foi desclassificado do US Open (Foto: Reprodução)

LANCE!
06/09/2020
20:27
Rio de Janeiro (RJ)

Número 1 do mundo e invicto na temporada com 26 vitórias, Novak Djokovic acertou uma bolada em um juiz de linha neste domingo nas oitavas de final do US Open e foi desclassificado da competição. O sérvio era favorito ao título da competição e encarava o espanhol Pablo Carreño Busta. 

O craque sérvio havia acabado de perder o saque em 6/5 no primeiro set para o espanhol e acabou jogando uma bola para o fundo de quadra, mas acertou acidentalmente um juiz de linha. Djokovic foi tentar ajudar e conversar sobre a situação, mas não adiantou.

Após longa conversa, os árbitros gerais decidiram eliminar o sérvio, que fazia o seu segundo melhor início de temporada na carreira, perdendo apenas para o desempenho em 2011 quando obteve 41 vitórias. Djokovic buscava o seu 18º Grand Slam para colar em Rafael Nadal (19) e Roger Federer (20).

Campeão do Australian Open, ATP Cup, Dubai e Cincinnati, o sérvio era o franco favorito ao US Open. Com a desclassificação, o torneio fica "órfão" de campeão de Grand Slam. Nas redes sociais, os ex-tenistas Fernando Meligeni e Flávio Saretta debateram sobre a punição de Djokovic.

- Sinceramente, eu achei errado a decisão do árbitro geral do torneio. A regra é totalmente interpretativa, o árbitro é chamado em quadra e decide. Na minha opinião, tinha que ser visto o vídeo review, entender como foi. A arbitra de cadeira explicou e pelo que senti na hora, ela não estava certa nessa decisão de desclassificação e sem ver a imagem real, eles resolvem desclassificar o sérvio. Essa situação não tem a obrigação de desclassificação do jogador, que fique bem claro. Ele errou? Sim! Deveria ser punido? Sim! Mas desclassificação na minha opinião, não! Uma pena - escreveu Flávio Saretta, comentarista da modalidade no BandSports.

- Obrigado diretor do torneio do US Open, a regra é para todos. Sem discussão. Novak Djokovic foi bem desclassificado. A regra é para todos e não importa se você vai vencer o torneio ou está lá apenas passeando. Ele deu uma bolada na cara da juíza de linha e foi desclassificado. Se ele fosse um zé ninguém cairiam batendo nele, mas como é o melhor do mundo tem um monte de gente passando pano. Essas mesmas pessoas se estivessem em quadra e ele não fosse desclassificado achariam uma injustiça tremenda - disse Fernando Meligeni, comentarista de tênis na ESPN Brasil.

- Eu posso falar disso porque fui desclassificado da mesma maneira. Sem intenção, sem querer mas tomei 20.000 dólares e fechei o jornal nacional. E não pude nem dizer que foi sem querer. Mas o Djoko pode? Serve para pensarmos em nossa sociedade. Aqui quem tem mais pode mais, quem é isso ou aquilo não é preso, não tem problema. Acredito que precisamos aprender que a lei é para todos. Não importa o tamanho ou importância. Fez. Paga - completou Meligeni relembrando quando passou pela mesma situação.