PlayStation 5

Além de uma brincadeira, e-sports dominam entre os mais jovens (Foto: Divulgação)

LANCE!
18/03/2021
13:05
Rio de Janeiro (RJ)

Concentrado em uma partida de videogame, às vezes perde-se a noção do tempo. Depois de algumas horas jogando, começam as primeiras dores: as costas reclamam, o pescoço endurece, o punho sente as fisgadas e os dedos parecem enrijecer. Você já se sentiu assim?

+ Veja a tabela do Brasileirão feminino A1

O corpo humano foi feito para estar em movimento. Mas, nos dias atuais, em que passamos horas com o corpo estático, devemos ficar atentos à ergonomia, conjunto de práticas e medidas que podem ajudar a evitar que dores e incômodos surjam.

Se você é fã dos e-sports e está, inclusive, ligado no Torneio Mackenzie E-FIFA 21 que está rolando, preparamos uma lista de dicas que podem te ajudar a melhorar a postura na hora do game e garantir uma melhor performance dentro e fora do jogo.

Os professores do curso de Fisioterapia da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM), Alexandre Sabbag e Daniel Ferreira passaram recomendações aos gamers. De acordo com eles, para começar, não existe uma postura que podemos chamar de correta, mas sim atitudes às quais devemos estar atentos para que o corpo consiga se adaptar ao tempo de jogo.

- Existem posições em que você tem menor gasto energético, que são posições de vantagem para o seu corpo. Se você não está em uma posição em que não existe essa economia, você vai cansar, pois determinadas posturas geram processos de debilidade e fadiga muscular que vão gerar sobrecargas lesionais - afirma Sabbag.

Apesar disso, não é uma posição apenas que irá garantir que você passe horas e horas jogando sem sentir nenhum desconforto. É preciso prestar atenção a uma série de fatores, como explica Ferreira.

- É uma mistura de coordenação, integração entre grupos musculares, junto com a parte fisiológica (como condicionamento cardiovascular), questões coordenativas de tomada de decisão. Isso trará saúde e melhores estratégias para quem joga. A pessoa vai cansar menos, vai ter mais oxigenação e estará treinado para tomar decisões rápidas - enfatiza.

Faça intervalos

Esta é a dica mais preciosa: parar de vez em quando, nem que seja por 10 minutos, para movimentar o corpo. Ande um pouco, levante-se da cadeira, movimente os ombros e os punhos. O movimento faz hidratar a cartilagem, tendões e outros tecidos, que se nutrem pelo movimento. Se a cada 45 minutos você parar e der uma pausa, dificilmente terá algum problema. Ao realizar esses movimentos, você estará devolvendo ao organismo uma situação favorável para a articulação.

Apoie os braços
Sem apoio, você gasta energia, faz uma contração contínua e isso aperta vasos, dá menos nutrição e cansa mais rápido. Só de encontrar um apoio, vai poupar energia por um bom período, e a chance de machucar o braço é bem pequena. Vai ser possível relaxar ombros e cotovelos, gastar menos energia e trazer mais qualidade até o final da partida.

Mantenha a curva das costas (lordose)
Não precisa ficar dobrando o corpo para frente, pois é uma questão de carga na coluna o que gera fadiga. Pegue um rolinho de toalha, encaixe ao final da coluna na hora de sentar e mantenha nas costas por algum período, isso dará vantagem para os músculos das costas. Do contrário, o músculo vai cansar mais rápido.

Fique atento à posição do corpo

Não existe a postura perfeita. No entanto, seguindo a lógica de encontrar uma posição que permita um menor gasto energético e evite sobrecarga e lesões, existem algumas medidas a serem observadas: Preserve a lombar, mantenha a curva das costas, o pé deve ficar bem apoiado no chão, quadril e os joelhos devem permanecer a 90 graus. Assim, haverá uma melhor distribuição de carga entre membros superiores e inferiores.

Cuidado com a altura da tela
O recomendado é manter a tela à altura dos olhos, pois é preciso ter cuidado com a cervical (pescoço). Com a tela na linha dos olhos, a pessoa consegue ter um bom desempenho, durante um tempo maior.

Alongamento não resolve
Se você ficar muito tempo parado, estático, e se mantém em alongamento por mais 30 segundos, vai gerar uma nova carga compressiva e estática. O ideal é mexer, movimentar o corpo, porque aumenta a circulação local.

Não caía na lenda da cadeira perfeita
O mobiliário adequado busca os princípios ergonômicos, mas não resolve todo o problema. Nenhuma cadeira vai permitir que você fique horas e horas sentado. Existem algumas vantagens em cadeiras feitas com material de polietileno injetado, que recebe a carga e não deforma com facilidade. Contudo, mesmo a melhor cadeira exige as regulagens corretas.

Faça um aquecimento
Erga os braços, de 5 a 10 minutos, mexa as articulações, pois a articulação e os músculos acordam.

Pratique outros esportes
De duas a três vezes por semana, faça exercícios que melhorem a condição física, trabalhando coluna, membros superiores e inferiores. Se conseguir manter essa rotina de atividade física, aguentará mais tempo e terá mais preparo. Além disso, o exercício cardiovascular otimiza o raciocínio, a concentração e os reflexos. Isso obriga o nosso cérebro a trabalhar melhor.

Durma bem
Nada de passar a noite inteira jogando, pois não é bom trocar o dia pela noite! Caso precise ficar em uma partida até mais tarde, não torne isso uma rotina. A regulação da luz, ou seja, mostrar que é dia e noite para o corpo, libera um monte de hormônios que afetam a concentração, a atenção e os reflexos.