Atlético MG x Nacional Rodrigo Santana

'Não adianta ter qualquer tipo de elenco e sonhar com Libertadores', diz Rodrigo Santana (DOUGLAS MAGNO / AFP)

Vinícius Faustini
02/09/2020
20:08
Rio de Janeiro (RJ)

Não faltam desafios para um treinador se firmar na elite do futebol brasileiro. Convidado do "De Casa Com o LANCE!" nesta quarta-feira, Rodrigo Santana detalhou as coisas que tem de superar para conseguir implementar seu estilo de jogo em um clube.

-   O principal desafio é o imediatismo. Por ser jovem, tem de entrar em uma equipe e aplicar o futebol moderno o mais rápido possível. E se o estilo não encaixar da sua forma, não serve, não vale. Mas é muito difícil chegar e buscar uma intensidade que não se encontra em um elenco. Fazer uma linha alta de quatro (jogadores) se a linha é lenta - e frisou:

- Todos têm se atualizar, não só o treinador. Por mais que mudem as adaptações, a forma de treino, o sistema de jogo, a desconfiança também é um obstáculo - completou.

O comandante recordou como encararam sua passagem no Atlético-MG.

- Poucos sabiam que eu tinha oito anos de experiência como treinador profissional, devido ao estar em camadas menores. O fato de eu ter comandado estas equipes contribuiu para melhorar meu trabalho quando tivesse um elenco capaz de ter um cognitivo maior. A equipe que tinha mais média de finalização era a nossa, mas fazia um gol. Fazia a diferença entre os atacantes... - afirmou.

Sem clube desde que foi demitido do Avaí, Rodrigo Santana revelou que vem acompanhando competições nacionais e traçou planos para voltar ao mercado.

- Venho acompanhando as competições, conhecendo a forma das equipes jogarem. Estou aberto ao mercado, mas pretendo colocar um foco maior na volta ao mercado em torno da décima à décima-quinta rodada. O Brasileiro nem começou e a cada rodada vêm caindo dois treinadores neste período pós-pandemia (após o calendário mudar devido à paralisação da pandemia de Covid-19) - e projetou:

- Gostaria de assumir um time que tenha uma meta, um projeto bem definidos. Saber se brigará por Libertadores, Sul-Americana ou para não cair. Não adianta ter qualquer tipo de elenco e sonhar com Libertadores, dirigentes precisam ter conhecimento disto. Estou com bastante cautela para voltar - complementou. 

SOBRE O 'DE CASA COM O LANCE!':

O "De casa com o LANCE!" é um programa apresentado exclusivamente por meio do Instagram do site. No formato home office, nossa equipe irá receber convidados exclusivos de diferentes esferas, como atletas, profissionais e influenciadores digitais, além da participação dos leitores com perguntas ao vivo. Para não ficar de fora, acompanhe o nosso Instagram (@diariolance) e o Twitter (@lancenet).