Arte - NBA

NBA retorna com novidades e jogos sendo realizados no complexo da Disney (Foto: Arte/Lance!)

Rodrigo Souza* e Matheus Costa*
30/07/2020
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

Após quatro meses de paralisação e incertezas, a NBA retorna na noite desta quinta-feira com novo formato e esquenta o clima para os playoffs. Serão 22 equipes, sendo dez disputando apenas quatro vagas para o mata-mata. Os jogos serão realizados sem público e em sede única, no complexo da Disney, em Orlando, na Flórida.

New Orleans Pelicans e Utah Jazz abrem a primeira noite de jogos a partir das 19h30, e o clássico de Los Angeles entre Lakers e Clippers, às 22h, encerra a noitada. O LANCE! conversou com os comentaristas Marcelinho Machado, do SporTV, e Ricardo Bulgarelli, da ESPN Brasil, sobre o retorno da NBA. Como será volta? Como funciona o novo formato? Onde serão realizado os jogos? O que é a "bolha" da Disney? O que está em jogo? Veja tudo isso abaixo.

A "BOLHA" DA DISNEY 

Apesar da insegurança com o aumento dos números de casos e mortes diárias do novo coronavírus na Flórida, que já ultrapassou Nova Iorque, a NBA montou uma "bolha" no Walt Disney World Resort. Para diminuir o risco de contágio, os 22 times e seus respectivos staffs estão confinados na terra de Mickey Mouse e cia, obedecendo critérios de testagem diária, distanciamento, limpeza e treinos em horários separados.

O Walt Disney World Resort tem um total de 18 hotéis, mas somente três estão funcionando para hospedar as 22 equipes da NBA, que foram separadas por ordem de classificação. Os quatro melhores de cada conferência estão no Hotel Grand Destino Tower; já os times que ocupam entre 5º e 8º lugar de cada uma das conferências estão no Hotel Grand Floridian Resort & Spa; por fim, os times que estão fora da zona de classificação ficaram no Yacht Club Resort. 

"A NBA entende o que o mundo está vivendo, mas também entende o seu papel e consegue, com uma estrutura única, seguir com a liga. Talvez seja a liga mais bem preparada para enfrentar esse momento"

Ao todo, serão três arenas à disposição da NBA para a realização das partidas. O 'The Arena' e 'Athletic Center', além de palco dos jogos, têm quadras para os times realizarem treinos, enquanto o 'Field House' será usado especificamente para os jogos. Além deles, as 22 franquias terão também sete ginásios com quadras de diferentes dimensões à disposição para treinamentos.

- A NBA conseguiu criar um ambiente seguro para que todos pudessem, através de protocolos, ter tranquilidade para exercer as suas funções dentro de quadra. A NBA entende o que o mundo está vivendo, mas também entende o seu papel e consegue, com uma estrutura única, seguir com a liga. Talvez seja a liga mais bem preparada para enfrentar esse momento - disse o ex-jogador Marcelinho Machado.

O NOVO FORMATO

A NBA retornará com mudanças. Após dar "férias" para os times sem chances de classificação para os playoffs, a melhor liga de basquete do mundo retorna somente com 22 equipes. Em vez dos tradicionais 82 jogos, nesta temporada serão apenas 71. Com isso, serão oito jogos para cada um antes de definir os classificados para os playoffs.

A principal novidade no formato é o sistema de repescagem. Se ao final da fase regular o nono colocado da conferência estiver até quatro jogos atrás do oitavo, eles jogarão um playoff único. Nele, ao oitavo bastará apenas uma vitória, já ao nono serão necessárias duas para avançar ao mata-mata. Os playoffs começam em 17 de agosto e as finais da NBA estão previstas para 30 de setembro.

- Achei o formato formidável. Desde o início da pandemia, pelo posicionamento do Adam Silver e da NBA, com reuniões com jogadores e donos das franquias, entendi que estavam trabalhando para que a temporada pudesse continuar de forma segura. O formato me agrada bastante e tem tudo para ser um fim de temporada inédito, incrível e seguro, que é o mais importante - comentou Marcelinho Machado.

Lebron James - NBA
Jogos serão realizados no complexo da Disney sem público e com apenas jogadores, comissão e jornalistas ao lado da quadra (Foto: Divulgação/NBA)

FAVORITOS DO LARRY O'BRIEN

Antes da paralisação em março, duas equipes despontavam como as principais favoritas ao título da temporada: Milwaukee Bucks e Los Angeles Lakers, líderes das Conferências Leste e Oeste, respectivamente. No entanto, equipes como o atual campeão Toronto Raptors e o Los Angeles Clippers, que investiu forte na temporada com as contratações de Kawhi Leonard e Paul George, apareciam no radar. 

- Os favoritos são Lakers e Clippers na Conferência Oeste, e Bucks e Raptors na Conferência Leste. Podemos ter surpresas como Houston Rockets, Philadelphia 76ers, Miami Heat ou Boston Celtics, mas não acho que mudará muito disso. Não acho que a paralisação vai influenciar porque vai pesar a qualidade tática, técnica e individual, e Lakers, Clippers, Bucks e Raptors se mostraram mais fortes individual e coletivamente, principalmente os times do leste com duas grandes defesas - avaliou Ricardo Bulgarelli. 

"Os favoritos são Lakers, Clippers, Bucks e Raptors. Vai pesar a qualidade tática, técnica e individual, e eles se mostraram mais fortes individual e coletivamente"

Entre os três principais favoritos, o Lakers foi o único que teve um desfalque significativo: o ala Avery Bradley optou por não viajar à Orlando para ficar com a família. Por conta disso, a franquia adicionou o ala J.R. Smith ao elenco. O ex-jogador Marcelinho Machado acredita que o time perde força na defesa, mas ressalta que LeBron James e Anthony Davis mais descansados podem fazer a diferença em quadra.

- O Lakers perde muito com a ausência do Avery Bradley, uma referência defensiva da equipe, mas ao mesmo tempo tem LeBron James e Anthony Davis mais descansados e recuperados de lesões. Penso que Lakers e Clippers, na Conferência Oeste, e o Milwaukee Bucks, no Leste, são os grandes favoritos à conquista do título da NBA. Será um retorno de temporada com muita emoção - analisou Marcelinho Machado.

Apesar da paralisação ter interrompido o bom momento de Bucks e Lakers, o comentarista Ricardo Bulgarelli não acredita que isto tenha prejudicado mais estas duas equipes. Na sua visão, mesmo que a pausa tenha contribuído para algumas franquias se recuperarem para o restante da temporada, nos playoffs irá prevalecer a superioridade dos melhores coletivos.

- Todos foram prejudicados porque estavam em ritmo de competição. Não tivemos favorecidos. A parte tática, técnica, individual e coletiva vai fazer a diferença. Depois serão série de playoffs e em sete jogos o melhor time vai levar a melhor. Se fosse um jogo só, poderia ter surpresa, mas uma série de playoffs dificilmente acontece - pontuou.

DISPUTA PELO MVP

A rivalidade entre Bucks e Lakers na temporada pode transcender a quadra e definir o vencedor do principal prêmio individual da liga norte-americana de basquete. Atual MVP, Giannis Antetokounmpo desponta como o favorito ao prêmio pelo segundo ano consecutivo, mas LeBron James também fez uma temporada digna do prêmio e corre por fora.

A NBA já anunciou que os oito jogos restantes da temporada regular não irão interferir no resultado final dos prêmios individuais, já que oito franquias não foram para Orlando e receberam "férias" antecipadas. Entretanto, 'King James' e o 'Greak Freak' prometem mostrar, jogo a jogo, quem merece levar o prêmio e entrar com mais fome nos playoffs em busca do título. No entanto, para os comentaristas, o prêmio já tem dono.

- Sou fã do LeBron James. Ele teve muito destaque em todas as temporadas que jogou, principalmente as últimas, chegando a oito finais seguidas na Conferência Leste. Com certeza seria a minha primeira escolha para montar qualquer equipe. No meu critério, é o que configuraria um MVP. Mas entendo que atualmente, no julgamento que é feito na NBA, o Giannis Antetokounmpo mereça, porque já foi MVP na última temporada e nesta está ainda mais dominante e preparado. Acredito que quem vai levar o prêmio é o Antetokounmpo, mas o melhor jogador do mundo hoje para mim é o LeBron James - declarou Marcelinho Machado.

- O momento do LeBron James era muito bom, mas desde início da temporada o Giannis Antetokounmpo se mostrou muito bem com quase 30 pontos em 30 minutos e ele evoluía em alguns aspectos. Ele foi o MVP da temporada passada e não tem porque não dar para ele novamente. É muito legal ver o LeBron com 35 anos líder de assistências da liga, mas acho que vai dar Giannis - completou Ricardo Bulgarelli.

*Estagiários sob a supervisão de Tadeu Rocha 

Lebron James e Antetokounmpo - NBA
Giannis Antetokounmpo e LeBron James disputam o prêmio de MVP da temporada 2019/20 (Foto: Divulgação/NBA)