Neto

(Foto: Reprodução/Band)

LANCE!
20/11/2020
14:10
São Paulo (SP)

O número de atletas contaminados por Covid-19 no futebol brasileiro aumenta a cada dia, chegando a 62 jogadores afastados na manhã desta sexta-feira. Por conta dos novos surtos de infecção nos clubes, o apresentador Neto pediu a paralisação do esporte no país, relembrando quando teve a doença e os números de mortes no Brasil.

> Veja a classificação do Campeonato Brasileiro

- O futebol, nessa sequência, vai ter que parar. Não é possível o que está acontecendo. Não é só jogar futebol. Não é ir à praia. Não é ser hipócrita. A gente tem que fazer isso para todos nós. Quando a gente não tem isso, o que a gente prova? Que a gente não se importa com o ser humano que está do outro lado - disse Neto durante o programa "Os Donos da Bola" desta manhã.

Ao recordar de sua contaminação, o ex-jogador citou acontecimentos graves no país durante a pandemia.

- Eu, que quase morri disso aí, e tem pessoas próximas de mim que morreram, não posso deixar de falar a verdade. Eu não posso deixar de falar que era para ter seis hospitais de campanha no Rio de Janeiro, que arrebentaram com as matas e a pessoas ficaram ricas... O problema da vacina agora, que, politicamente, é muito mais importante para determinadas pessoas do que para um ser humano. Morreram 167 mil pessoas, que correspondem a 167 mil famílias - acrescentou.

O Palmeiras é o clube com mais jogadores infectados (18), seguido por Santos (9), Atlético-MG (8) e Vasco (7).