Taça da Copa do Mundo

Próxima Copa do Mundo será no Catar, em 2022 (Kirill KUDRYAVTSEV / AFP)

LANCE!
20/11/2020
11:35
Rio de Janeiro (RJ)

O Grupo Globo venceu em segunda instância o processo que move contra a Fifa para não pagar a parcela deste ano do contrato de direitos de transmissão que envolve todas as competições da entidade desde 2015. Alegando que o valor fugia do momento vivido atualmente, muito por conta da pandemia da Covid-19, a emissora conseguiu uma medida cautelar em junho para não pagar 90 milhões de dólares (R$ 478 milhões na cotação atual) à entidade.

> Veja a classificação do Campeonato Brasileiro 

A Globo também argumentou que teve prejuízo com a falta de realização dos eventos previstos pelo contrato. A Fifa tentou, mas não conseguiu derrubar inicialmente a medida com uma liminar de emergência em setembro. A entidade recorreu e esperou o julgamento na segunda instância, que aconteceu na semana passada.

​O caso foi para o plenário, e por unanimidade, os desembargadores da 6ª Vara Empresarial da Justiça do Rio de Janeiro, deram novamente razão ao grupo brasileiro. Desta forma, a TV pode renegociar o valor com a Fifa ou apenas pagar a parcela do contrato referente a 2021. A federação ainda pode recorrer em instâncias superiores, no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e, posteriormente, no Superior Tribunal Federal (STF), porém não revelou o que fará. A Globo informou que não comenta casos sub judice.