Daniel Alves

Daniel Alves é o camisa 10 do São Paulo (Foto: AFP)

LANCE!
10/02/2021
21:23
São Paulo

Pelo alto salário e pelo gabarito de sua carreira, Daniel Alves chegou ao São Paulo com o status de líder para guiar o time de volta aos títulos. No entanto, os títulos não aconteceram até o momento. Segundo o comentarista Felipe Facincani, o problema é que o brasileiro não é um líder.

Segundo Facincani, o São Paulo é um time formado por coadjuvantes e Daniel Alves, que "deixou a oportunidade de liderança dele de lado", é mais um no plantel com o mesmo perfil.

- Dentro de campo, assim como os outros, ele é coadjuvante. O São Paulo é feito de coadjuvantes. O que faltou ao São Paulo nesses tempos recentes foi um líder. Ninguém decidiu. Ele se tornou um coadjuvante no São Paulo. Ele deixou a oportunidade de liderança dele de lado, ou não conseguiu atingi-la, para chegar ao ponto de ser apenas um grande coadjuvante por onde passou - afirmou durante o 'BB Debate'.

O comentarista do Grupo Disney seguiu em suas críticas ao experiente jogador. Facinicani afirmou que Daniel Alves vem atuando com a imagem que construiu nos tempos de Barcelona.

- O Daniel Alves joga com o nome que ele construiu no Barcelona. O Daniel Alves quer se colocar numa condição de líder, que ele não foi, porque se fosse, o São Paulo, talvez, não teria passado por esse martírio neste ano. Ele ajudaria demais a blindar uma questão interna em relação a Fernando Diniz e jogadores. Segundo: ele se coloca numa condição de meia de armação de condutor de meio-campo, que ele nunca foi e nem será. Ele, como 10, esquece. Nunca será, nem é perto daquilo que o São Paulo esperou - concluiu.