LANCE!
28/10/2021
21:08
Rio de Janeiro (RJ)

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) se pronunciou após o auxiliar técnico da Seleção Brasileira Matheus Bachi, filho do treinador Tite, curtir a publicação de teor homofóbico do jogador de vôlei Maurício Souza. Ao jornal 'O Globo', a entidade disse que conversou com Bachi sobre a situação e que ele afirmou ter errado ao interagir com o post pois "não compartilha de tal opinião". 

> Confira a classificação atualizada do Brasileirão 2021 e simule as rodadas!

- [A CBF] tomou conhecimento dos fatos e conversou diretamente com o funcionário citado, que reconheceu seu erro ao 'curtir' o post, pois não compartilha de tal opinião - explicou a entidade. 

- A Confederação reforça seu compromisso com um futebol livre de qualquer preconceito ou discriminação. Por meio da campanha 'Todos Iguais', existente há quase uma década, defende um esporte solidário e que integre todas as cores, origens, crenças, gêneros ou condições físicas, utilizando como plataforma de divulgação suas competições e atividades da Seleção Brasileira - completou. 

+ Veja quem reprovou e quem apoiou os comentários de Maurício Souza

Após o comunicado, o auxiliar técnico da Seleção Brasileira retirou sua curtida da publicação e deixou de seguir o central nas redes sociais. 

Matheus Bachi - filho Tite
Matheus Bachi (direita) é auxiliar técnico da Seleção Brasileira e filho do técnico Tite (Foto: Reprodução / Instagram / Lucas Figueiredo)

ENTENDA O CASO

O jogador de vôlei Mauricio Souza foi demitido do Fiat/Minas Tênis Clube, na última quarta-feira, após comentário considerado pelo clube de teor homofóbico. Mauricio, no dia 12 de outubro, criticou via Instagram o fato de o novo Superman ser bissexual.

- É só um desenho, não é nada demais. Vai nessa que vai ver onde vamos parar - escreveu o central em suas redes sociais.

Desde então, nomes do esporte e de outros campos declararam repúdio ou apoio a Mauricio Souza, que também perdeu lugar na Seleção Brasileira de vôlei por conta de seu posicionamento.