Casagrande

Casagrande durante participação no 'Globo Esporte' (Foto: Reprodução)

LANCE!
04/08/2020
19:55
São Paulo (SP) 

O comentarista Walter Casagrande analisou a final do Campeonato Paulista entre Corinthians e Palmeiras, o dérbi paulista, no 'Globo Esporte' desta terça-feira. O ex-jogador citou o equilíbrio da partida por conta da pandemia, mas lembrou que o Alviverde traz uma grande pressão por não conquistar a taça desde 2008.

- Para mim, é a final mais igual dos últimos anos, por causa da pandemia. Todo mundo ficou muito tempo parado. Voltou, o Corinthians reagiu. O Palmeiras tem um elenco melhor. Eu acho que a pressão está muito grande no Palmeiras. Não ganha título desde 2008, já perdeu a final do ano retrasado para o Corinthians, em casa, e esse ano vai decidir em casa, mas não é um jogo comum, é um tetracampeonato que o Palmeiras tem que impedir. Tem uma pressão grande - afirmou.

Um dos destaques do retorno do Corinthians ao campeonato é o volante Éderson, que tomou a posição de braçada e já ganhou comparações até com Paulinho, ídolo da torcida. Casagrande elogiou o jogador, mas tratou de frear as comparações entre os dois pelos estilos.

- Eu acho cedo para comparar com o Paulinho ou com qualquer um. O Éderson tem força física, arrisca de fora da área. Tudo bem, nos dois gols os dois goleiros falharam, mas porque ele chutou, coisa que é rara no futebol brasileiro. Eu acho que, neste momento, ele pegou a posição. Você não pode abrir mão de um cara que fez três gols em três jogos. Acho que ele vai avoluir bastante - concluiu.