Denílson e Belo

Os dois eram amigos, mas tudo mudou após divergências comerciais (Montagem LANCE!)

LANCE!
24/06/2021
17:00
Rio de Janeiro (RJ)

Em 2017, o juiz Carlo Mazza Britto Melfi, da 5ª Vara Cível da Comarca de São Bernardo do Campo do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP) determinou o bloqueio e penhora de R$ 4.770.811,83 do cantor Belo, em ação a favor do ex-jogador Denílson. O atual comentarista do Grupo Bandeirantes entrou na justiça por danos morais após Belo deixar o grupo Soweto no momento em que ele comprou os direitos da banda.

+ VEJA A TABELA DO BRASILEIRÃO

AMIZADE NA ÉPOCA DO SOWETO

Banda Soweto - Belo
(Foto: Reprodução)

Na década de 1990, Belo e Denílson eram amigos e esta amizade acabou se transformando em parceria comercial. No ano de 1998, o ex-jogador comprou os direitos da banda de pagode Soweto, que tinha o cantor como vocalista - a banda despontava no cenário musical pelo Brasil, com músicas como "Farol das Estrelas", "Não Foi A Toa" e "Tudo Fica Blue", pertencentes ao álbum "Farol das Estrelas". Belo acabou deixando o grupo em 2000.

DENÍLSON ACIONA A JUSTIÇA

Denílson - Jogo Aberto
Denílson busca os direitos na Justiça (Reprodução / Band)

Depois da saída de Belo do Soweto em 2000, Denílson, então detentor dos direitos da banda, acionou a Justiça, alegando contra o cantor a quebra de contrato, danos morais e outros prejuízos. Nos autos, a defesa de Belo, na oportunidade, alegou que o cantor nunca reconheceu Denílson como detentor dos direitos da banda e que o mesmo não recebeu no período aportes financeiros do ex-jogador.

EX-INTEGRANTES DO GRUPO PROCESSAM DENÍLSON APÓS SAÍDA DE BELO

Banda Soweto - Belo
(Foto: Reprodução)

E também após a saída de Belo, a banda Soweto perdeu espaço no cenário musical, o que fez o mercado e as expectativas sobre o futuro do grupo serem reduzidos. Com isto, alguns integrantes da banda também acionaram a Justiça, desta vez contra Denílson, dono dos direitos - o mesmo os indenizou. Este foi outro ponto colocado pelo ex-jogador no processo contra o cantor.

DENÍLSON VENCE PROCESSO CONTRA O BELO

Montagem - Denílson e Belo
Reprodução

Após quatro anos de tramitação do processo, o TJSP deu ganho de causa ao Denílson, condenando Belo a pagar R$ 388 mil na época. Como o valor não foi quitado até agora, mesmo com ordens de bloqueio e penhora dos bens do cantor, e também mesmo depois do trânsito em julgado da ação, a quantia chegou a passar dos R$ 5 milhões com as devidas correções.

BELO CONTRA-ATACA... E PERDE

Belo, cantor
Cesar Greco

Em abril de 2017, o Belo contra-atacou, processando Denílson no TJSP e pedindo R$ 50 mil. Na oportunidade, o cantor requereu danos morais por conta de o ex-jogador ter aproveitado uma postagem do também cantor Thiaguinho, no Instagram, para cutucar Belo. Denílson escreveu "só falta aprender a pagar quem ele deve", em uma foto de Thiaguinho com Belo. Nos autos, Belo disse que não deve dinheiro a Denílson, alegando que a mensagem do ex-jogador provocou danos em sua imagem. No dia 22 de agosto de 2017, a juíza Andrea de Abreu e Braga, da 10ª Vara Cível do TJSP, julgou improcedente a ação, condenando Belo a pagar 10% do valor da causa em custas e honorários advocatícios de Denílson, devido a sucumbência.

APÓS DERROTA, MAIS PENHORAS 

Denílson - Ex-jogador
(Foto: Reprodução/Jogo Aberto)

No fim de 2017, o ex-jogador entrou com ação para cumprimento de sentença em apenso no TJSP e, em 2019, a juíza Andrea de Abreu e Braga, da 10ª Vara Cível do TJSP, determinou a penhora de R$ 74.298,60 dos rendimentos de Belo no show marcado para setembro em São Paulo. Se não chegar a este montante, a penhora será para o show que será realizado no Rio Grande do Sul no mesmo mês.

PENHORAS, PENHORAS E MAIS PENHORAS...

Denílson - Ex-jogador
(Foto: Reprodução/Jogo Aberto)

Depois deste contra-ataque, voltando ao processo milionário favorável ao Denílson contra Belo, o juiz Carlo Mazza Britto Melfi, da 5ª Vara Cível da Comarca de São Bernardo do Campo do TJSP, determinou no dia 5 de maio de 2017 o bloqueio e penhora de R$ 4.770.811,83 do cantor, em ação a favor do ex-jogador. Nesta, foi de todos os créditos do jogador junto a Associação Brasileira de Músicos, que tinha apenas R$ 16.977,49, depositados em juízo.

Depois, cachês de Belo junto a redes de televisão, em outubro de 2017. Como os valores foram sido irrisórios, desde então penhoras e mais penhoras aconteceram, desde venda de ingressos de shows, até a serviços de streaming de músicas, passando os valores de direitos musicais para pagar a dívida.

FATO NOVO: JUSTIÇA DÁ NOVO PASSO PARA FINALIZAR PROCESSO

Denílson e Belo
Montagem LANCE!

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) bloqueou a arrecadação do cantor com a venda de ingressos referentes a dois shows realizados em comemoração ao Dia dos Namorados. A instituição ordenou a transferência do valor para a quitação da dívida com o ex-jogador e comentarista da Band. 

Diante do fato novo na briga judicial que já perdura por anos, Denílson disse ao 'UOL' que, por enquanto, Belo continua devendo a ele, que segue com vontade de receber: "A decisão da Justiça já tem há anos. Um assunto que não mudou dos últimos anos. [O Belo] continua me devendo e eu continuo querendo receber. Simples assim. Isso [bloqueio pelo TJ-SP] é o que estamos tentando fazer pra receber. O que não dá é ficar olhando ele fazer a vida normal me devendo milhões. Isso não dá"

OUTRAS POLÊMICAS DE BELO

Belo - Cantor
(Foto: Divulgação)

Não é apenas com Denílson que Belo entrou em polêmicas ao longo da carreira. Segundo o "Extra", o cantor e a modelo Gracyanne Barbosa passaram na Justiça por supostas dívidas - que chegariam a R$ 220 mil - contraídas em 2010, quando o casal decidiu reformar a residência que habitam. De acordo com a publicação, alguns bens materiais da casa poderiam ser leiloados no próximo dia 12 de agosto.

Belo também foi preso em 2004, encontrado em um esconderijo, após ter sido acusado e condenado a oito anos de prisão por conta de crimes. Apenas em 2007 o cantor obteve o direito de dormir em casa. Recentemente ele foi preso novamente, após ser flagrado realizando um show com aglomeração em plena pandemia na favela do Parque União, Zona Norte do Rio. Depois ele foi visto fazendo show em outro caso de aglomeração, desta vez em uma boate de alto padrão da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

POLÊMICA DE DENÍLSON

Denílson - Ex-jogador
(Foto: Reprodução/Jogo Aberto)

Outra polêmica muito repercutida nos últimos tempos envolvendo Denílson é a relação dele com o Craque Neto nos corredores da Band - ou a falta dessa relação, instigadas por um clima de rivalidade interna por mais espaço na telinha. Os dois já deixaram claro algumas vezes que não se falam, não são amigos e não querem forçar uma amizade.

Ainda sobre o tema, Denílson chegou a pontuar em entrevista ao canal de Alê Oliveira, no Youtube, que não aceitaria um convite para ir na casa de Neto e que foi o apresentador do 'Os Donos da Bola', que jogou a rivalidade interna para o público: 'Não vou. Não é do meu convívio, não quero que seja. E vice-versa. Mas isso não é um problema. Não é segredo'.