Sandro Meira Ricci

Sandro Meira Ricci classificou a marcação do pênalti como 'muito estranha' (Reprodução/Sportv)

LANCE!
10/09/2019
20:28
Rio de Janeiro (RJ)

A Associação Nacional de Árbitros de Futebol saiu em defesa do árbitro Leandro Vuaden após as críticas do ex-companheiro de profissão e, hoje, comentarista, Sandro Meira Ricci pelo pênalti polêmico marcado a favor do Náutico nas quartas de finais da Série C contra o Paysandu. Na ocasião, Ricci classificou a marcação como 'muito estranha'.

Em nota representando a entidade, o presidente Salmo Valentim da Silva criticou o comentário do ex-árbitro, classificando como 'leviano e desrespeitoso'.

- Por conta de um pênalti marcado no fim do confronto - e aqui não nos cabe questionar sua marcação - o comentarista de arbitragem da TV Globo, Sandro Meira Ricci, mais uma vez optou por colocar a conduta de um árbitro em xeque, quando afirmar ter sido 'muito estranha a marcação do pênalti'. Além de irresponsável, seu comentário é leviano e desrespeitos. 

O presidente da associação ainda aproveitou para cutucar o passado do comentarista, contestando alguns capítulos da carreira do juíz.

- Estranho não é marcar um pênalti aos 49' do segundo tempo com a certeza de que a infração ocorreu, mas demorar quase 15 minutos em um Fla x Flu para tomar uma decisão. Ou então aplicar dois cartões amarelos ao mesmo jogador durante uma partida. Ou, quem sabe, ter sido entre colegar e até a própria imprensa um dos árbitros mais contestados da história recente do futebol justamente pelo que fazia dentro de campo - disparou.

Por fim, o cartola afirma que a crítica 'tem o objetivo claro de jogar a vitoriosa carreira de Leandro Vuaden na vala comum' e que a 'ANAF não vai permitir que isso aconteça'.

- Declarar que foi estranho a marcação do pênalti do jogo entre Náutico x Paysandu tem o objetivo claro de jogar a vitoriosa carreira de Leandro Vuaden na vala comum, bem como a arbitragem brasileira levando suspeições como essa. E a ANAF não vai permitir que isso aconteça! -, finalizou.


Confira a nota da ANAF na íntegra

A partida de ontem envolvendo Náutico x Paysandu disputada em Pernambuco, válida pela Série C do Campeonato Brasileiro foi conduzida por um dos mais experientes árbitros do futebol nacional. Além de ser um homem honrado e altamente competente, o gaúcho Leandro Pedro Vuaden merece ser respeitado sobretudo pelo que conseguiu ao longo de quase duas décadas de uma carreira limpa no futebol.

Por conta de um pênalti marcado no fim do confronto - e aqui não nos cabe questionar sua marcação - o comentarista de arbitragem da TV Globo, Sandro Meira Ricci, mais uma vez optou por colocar a conduta de um árbitro em xeque, quando afirmar ter sido 'muito estranha a marcação do pênalti'.

Além de irresponsável, seu comentário é leviano e desrespeitoso. Afinal de contas, ao contrário do que Arnaldo César Coelho fazia quando comentava futebol priorizando o RESPEITO aos profissionais que dentro de campo estão, o ex-árbitro opta em ir na contramão, utilizando a importância do canal que o contratou para jogar a opinião pública contra um pai de família.

Estranho não é marcar um pênalti aos 49' do segundo tempo com a certeza de que a infração ocorreu, mas demorar quase 15 minutos em um Fla x Flu para tomar uma decisão. Ou então aplicar dois cartões amarelos ao mesmo jogador durante uma partida. Ou, quem sabe, ter sido entre colegar e até a própria imprensa um dos árbitros mais contestados da história recente do futebol justamente pelo que fazia dentro de campo.

Estranho não foi o pênalti marcado, mas a TV Globo, que sempre foi cuidadosa em escolher seus comentários esportivos, ainda mais em um produto como o futebol, ter em seu casting um comentarista de arbitragem que em um passado não muito distante entrou no quadro nacional quando havia um corte em todo país.

Declarar que foi estranho a marcação do pênalti do jogo entre Náutico x Paysandu tem o objetivo claro de jogar a vitoriosa carreira de Leandro Vuaden na vala comum, bem como a arbitragem brasileira levando suspeições como essa. E a ANAF não vai permitir que isso aconteça!