Casagrande

Andreoli e Casagrande discordam da denúncia contra atleta do vôlei de praia  (Foto: Reprodução / Globo)

LANCE!
29/09/2020
17:14
São Paulo (SP)

Durante o 'Globo Esporte SP' desta terça-feira, Felipe Andreoli e Casagrande se posicionaram de forma contrária a denúncia do STJD contra a atleta do vôlei de praia, Carol Solberg, que gritou 'Fora, Bolsonaro', ao vivo, no SporTV. A atleta vai responder nos tribunais desportivos pela fala de cunho político.

Casão lembrou do apoio de jogadores da seleção masculina de vôlei durante o Mundial de 2018, que fizeram sinal de arma com a mão em apoio ao então candidato à presidência Jair Bolsonaro. O comentarista afirmou que existe por trás da acusação contra Carol pode haver algum tipo de censura.

- O mundo está muito perigoso. A censura está rondando o mundo todo, e aqui no Brasil principalmente. Eu dei todo o apoio a Carol porque ela se manifestou. Tem livre expressão. Isso é democracia. Agora, quando os jogadores masculinos de vôlei fizeram gestinho de arma e número do candidato, hoje presidente, não aconteceu nada. Então, a Carol tem o meu total apoio. Não estou falando nem de direita nem de esquerda, é liberdade de expressão para todo mundo. Agora, se tiver uma punição ou advertência, tem que ser para os dois lados. Isso eu não estou gostando - disse.

O apresentador Felipe Andreoli lembrou a carta de repúdio da CBV que usou a palavra 'denegrir' para dizer que Carol teria atingido a imagem da confederação e afirmou que outros motivos do passado são responsáveis por manchar a imagem da entidade máxima do vôlei brasileiro.

- Segundo o regulamento, é proibido falas que denigram a imagem da CVB e de seus patrocinadores. Engraçado, é a mesma CBV que teve Ary Graça renunciando por causa de corrupção e Carlos Nuzman, preso pela Polícia Federal em 2017. Esses não sujam a imagem da entidade - ironizou.