Wellington SIlva e Fernando Pacheco

Wellington Silva e Fernando Pacheco podem estrear contra o Botafogo (Fotos: LUCAS MERÇON/ FLUMINENSE FC)

Fernanda Teixeira
08/02/2020
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

Criticado pelo desempenho negativo em 2019, o ataque do Fluminense ganhou reforços para a atual temporada. Os atacantes Wellington Silva e Fernando Pacheco foram anunciados oficialmente pelo clube na última sexta-feira. Com as documentações regularizadas, os dois já podem estrear pelo Tricolor no clássico contra o Botafogo, no próximo domingo, no Maracanã. A chegada da dupla aumenta o repertório do técnico Odair Hellmann para o setor. 

Cria de Xerém, Wellington SIlva rescindiu com o Internacional para iniciar a terceira passagem pelo clube das Laranjeiras. O jogador de 27 anos chega com o aval do técnico, com quem trabalhou no Colorado por quase dois anos. Apesar de não ter se firmado na equipe titular no clube gaúcho, o camisa 17 tinha a confiança do comandante e atuava como  uma espécie de 12º jogador. Antes mesmo de ter o retorno confirmado, Wellington já havia ganhado elogios de Odair. 

– Foi um pedido nosso. Aqui, quando traz um jogador, não existe um cara que decide sozinho, as coisas são decididas em conjunto. Temos um presidente, uma comissão de futebol, a gente senta, conversa, tem planejamento. Se ele está vindo, é porque é de bom grado.Eu quero também o Messi, Cristiano Ronaldo, Neymar, mas temos que ter calma nesses aspectos. Quem chegar vai ser para ajudar na caminhada difícil e longa que temos pela frente — disse o treinador após a derrota para o Boavista, por 1 a 0, pelo Campeonato Carioca.

Na coletiva de apresentação, na última sexta-feira, o atacante de 27 anos revelou que a conversa com o treinador foi um fator determinante para o retorno dele ao clube. Ele acredita que o fato de já terem trabalhado juntos vai facilitar uma sintonia no ataque. 

– Trabalhei dois anos com o Odair. É um grande treinador. Quando conversamos, não tive dúvidas. Estou feliz de trabalhar de novo com ele, já estou adaptado ao que ele gosta – afirmou Silva. 

Planos para a promessa peruana

Odair Hellmann também terá à disposição um jogador que chega com status de promessa e de candidato a substituto do artilheiro de 2019, Yony González. O atacante Fernando Pacheco se juntou ao elenco tricolor depois de disputar o Torneio Pré-Olímpico na Colômbia, com a seleção peruana. As atuações do jovem de 20 anos não passaram despercebidas pela comissão técnica do Fluminense. Questionado sobre como pretende utilizar o atleta, Odair deu algumas dicas. 

– Ele é um jogador que joga pelo lado do campo, pelos dois lados. Não visualizei ele por dentro ainda, talvez no dia a dia seja um jogador que possa dar essa característica. Mas nesse primeiro momento vejo um jogador de lado, de velocidade, de um para um, de partir para cima do adversário. É um jovem, tem 20 anos, vamos tentar trabalhar ele porque não deu para visualizar. Tudo depende muito do que treinar – analisou o treinador. 

Pacheco vai viver a primeira experiência longe do país natal. Revelado pelo Sporting Cristal (PER), ele é tido como promessa no país andino. O atleta ganhou elogios do comandante tricolor e chegou ao Brasil motivado pelo carinho recebido da torcida tricolor durante a competição na Colômbia. Odair vê peruano com potencial para mostrar um futebol mais variado no clube carioca.

– Acho que o treinador peruano o deixa esperando e, quando rouba a bola, faz essa ligação direta para ele receber e partir para cima. Eu acho que ele tem mais repertório para participar do jogo, fazer uma tabela, dar um volume, não só esperar essa bola aberta lá porque nem sempre vai acontecer. Então, quando ele chegar, vamos ter oportunidade de conhecê-lo melhor, mas em um primeiro momento visualizo nele um jogador de força, de velocidade – completou Hellmann. 

Além da dupla de reforços, que promete resolver os problemas de velocidade na transição e de criação pelas pontas, o Fluminense teve, ainda, o bom retorno de outros dois jogadores oriundos da base para o setor ofensivo. Marcos Paulo e Evanílson entraram no segundo tempo do empate em 1 a 1 com o Unión La Calera (CHL), na última terça-feira, e foram responsáveis pelo gol e as melhores chances da equipe na partida, pela Sul-Americana. Os dois haviam sido desfalques , até então, em razão de lesões musculares na coxa. 

Além de ver mais minutos das crias de Xerém em 2020, a torcida tricolor vive a a expectativa de ver o rendimento dos possíveis estreantes Pacheco e Silva, já no próximo domingo, no Maracanã. O Fluminense encara o Botafogo, às 16h, pela 6ª rodada da Taça Guanabara.