Laranjeiras Especial

Fotos da missa campal nas Laranjeiras (Foto: Marcello Neves/Lancepress!)

Joel Silva, Luiza Sá, Marcello Neves e Sergio Santana
07/05/2019
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

No próximo sábado, dia 11 de maio, o Estádio das Laranjeiras, um dos maiores orgulhos da torcida tricolor, completa 100 anos. Por conta de sua relevância para o futebol brasileiro, o LANCE! continua nesta terça-feira a série "Laranjeiras 100 anos", reunindo diversas histórias, fatos e curiosidades, que vão servir para homenagear e reconhecer toda a importância do estádio para o esporte e também para a sociedade.

No dia 12 de outubro de 1931, o Cristo Redentor, atualmente uma das sete maravilhas do mundo moderno, foi inaugurado no Rio de Janeiro. O Fluminense e, principalmente, o estádio das Laranjeiras fazem parte da história do monumento, um dos cartões postais mais conhecidos do estado e até do planeta. O L! explica.

A semana da inauguração foi repleta de homenagens. No dia principal, o Papa Pio XI esteve no Rio de Janeiro para participar, ao lado de D. Sebastão Leme, arcebispo do Rio de Janeiro, e alguns bispos, da primeira missa do Cristo Redentor. O palco? O gramado do estádio das Laranjeiras, já que não havia espaço suficiente no Corcovado para receber tantas pessoas e realizar a missa de inauguração.

As ruas de Laranjeiras pararam para receber a primeira missa campal da história do Cristo Redentor. No gramado e nos entornos do estádio, havia uma multidão para receber de braços abertos o monumento. O papa, os bispos e todos que estavam no cerimonial estiveram no estádio do Fluminense.

O gramado das Laranjeiras foi escolhido para ser o palco da primeira missa porque acreditava-se que a sede histórica do Fluminense ficava de frente para o Cristo Redentor. Um dos cartões postais mais conhecidos do Rio de Janeiro possui, portanto, sua história diretamente relacionada ao Tricolor.