Logo Lance! Betting

Fernando Diniz justifica derrota do Fluminense para o Bahia e usa jogo da Libertadores 2023 como exemplo

Tricolor encara o Vasco, no próximo fim de semana

53652517779_e9d04b1cdb_k-aspect-ratio-512-320
Fernando Diniz explicou a derrota do Fluminense para o Bahia, na Fonte Nova (FOTO: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE FC)

Escrito por

Técnico do Fluminense, Fernando Diniz justificou a derrota para o Bahia e as improvisações feitas na equipe no decorrer da partida. O comandante defendeu sua filosofia e utilizou o jogo contra o Internacional, pela Libertadores 2023, para se explicar.

A boa do Lance! Betting: vamos dobrar seu primeiro depósito, até R$200! Basta abrir sua conta e tá na mão!

- A lógica é melhorar o time. Ter mais chance de fazer o gol. De ganhar do Inter para poder ganhar a Libertadores, por exemplo. Quando a gente teve mais jogadores fora de posição no segundo tempo, foi quando mais tivemos chances de empatar o jogo e crescemos. Obviamente que se tivesse jogador da posição que eu achasse que fosse ficar melhor, ia escolher o atleta da posição. Nunca mexo para piorar o time. Se o cara que está criticando hoje, também teria que criticar contra o Inter. E não ganharíamos a Libertadores. Às vezes dá certo, às vezes não dá. O Fluminense só ganhou a Libertadores e a Recopa porque não é um time convencional.

O treinador também afirmou que o maior problema do Tricolor na partida não foi a "ausência" do meio de campo, principalmente após a saída de Lima. Diniz identificou os erros na saída de jogo como o fator que determinou a vitória do adversário.

- Futebol não é ter três jogadores específicos no meio de campo. A gente joga sempre com muita gente no meio. O John Kennedy voltou, ajudou no setor. Ganhamos mais profundidade, um cara com mais capacidade de finalizar. Não é botar jogador de meio-campo que você vai ganhar o setor. Isso foi questionado contra o Olímpia, que jogou o Ganso de oito. A gente tem que saber ocupar o setor. A maioria das chances do Bahia foram erros na primeira fase de construção. Se a gente tivesse perdido muito duelo, eu concordaria com você. A maior parte dos nossos erros foram na saída. A gente errou muito passe.

No fim de semana, o Fluminense encara o Vasco, e Fernando Diniz tem a missão de encerrar um jejum de 12 clássicos sem vitórias. Após a 3ª rodada do Brasileirão, o Time de Guerreiros vira a chave e foca na Libertadores.

News do Lance!

Receba boletins diários no seu e-mail para ficar por dentro do que rola no mundo dos esportes e no seu time do coração!

backgroundNewsletter