Celso Barros

Para o sucesso da gestão, Celso Barros pediu o enganjamento dos torcedores (Foto: Armando Paiva/Divulgação)

Joel Silva 
15/05/2019
10:30
Rio de Janeiro (RJ)

Na disputa para chegar à presidência do Fluminense, Mario Bittencourt e Celso Barros, derrotados na eleição passada, se uniram e lançaram a chapa Tantas Vezes Campeão. Os dois são velhos conhecidos da política e da torcida tricolor. Mário Bittencourt foi advogado, vice-presidente de futebol e agora pode ser presidente do clube. Já Celso Barros foi presidente da Unimed, grande patrocinadora do clube e em caso de vitória nas urnas no dia 8 de junho, será o vice-presidente geral.

Em caso de vitória da dupla, o cargo de vice de futebol não vai existir. Com isso o departamento ficará a cargo de Celso Barros, que ainda vai contar com um diretor executivo, além de um supervisor e um coordenador. O médico afirmou que possui vasta experiência para exercer a função.

- Vou usar muito da experiência que tive por 15 anos como patrocinador do clube, vivendo o dia a dia do futebol do Fluminense. Hoje já tenho “n” contatos com pessoas de muito nome no futebol que querem ajudar o Fluminense, para que o clube possa voltar a ter um grande futebol, mesmo com as dificuldades financeiras que nós sabemos.

Sem ficar em cima do muro, Celso Barros já adiantou que existem conversas com alguns atletas, além de garantir que o futebol voltará a ser forte no clube.

- Conversamos com alguns atletas de nome que poderão voltar em algum momento, mas não adianta falar nisso agora. Tenham certeza que teremos um Fluminense totalmente diferente no futebol, não essa história que vemos hoje. Temos que voltar a pensar grande, mesmo com todas as dificuldades. Apequenaram muito o Fluminense no futebol e o clube precisa ser resgatado. Esse é um trabalho que eu me proponho a fazer, trazendo a minha experiência e o meu relacionamento no futebol, para que a gente possa superar essa situação
.
Questionado se um desses atletas é o Thiago Neves, Celso Barros confirmou que mantém contato com o meia. No entanto, entende que a contratação não será feita apenas pela história do jogador, mas sim pelo que ele pode fazer em campo.

- Eu tenho contato com o Thiago Neves, que é uma pessoa que eu gosto, um amigo. Evidentemente ele está em um momento importante no Cruzeiro, mas conversamos. A esposa dele disse que ele gostaria de encerrar a carreira no Fluminense. Mas encerrar a carreira aqui significa competitividade para ainda render um futebol de qualidade para ajudar o Fluminense. Vocês viram o Thiago Silva comemorando contra o Grêmio. Então é em cima dessa linha que a gente vai procurar trabalhar.

Além de pensar em contratações, Celso Barros também deixou claro que pretende manter o atacante Pedro, que vem sendo, desde o ano passado, muito cobiçado pelo futebol europeu. A ideia é que o jogador possa ajudar o time por mais um tempo, antes de ser vendido.

- Nós queremos ficar com o Pedro. A nossa ideia é mantê-lo para que ele possa dar ainda um retorno técnico. Evidentemente é um atleta que recuperando a sua condição, é um ativo importante para o clube e nós também não vamos procurar vender o Pedro. O Fluminense na minha opinião vende muito mal. Qualquer um chega com um valor "x" e leva o jogador. Nós não vamos trabalhar nessa linha. Contamos com ele.