Lazlo Dalfovo
12/07/2021
14:52
Rio de Janeiro (RJ)

No pontapé inicial de uma importante semana de mata-mata de Libertadores, o Flamengo apresentou Renato Gaúcho, no início da tarde desta segunda-feira, no Ninho do Urubu. Logo depois que o novo treinador definiu o sonho realizado como "treinar a Seleção Brasileira", Marcos Braz, vice-presidente de futebol do clube, assumiu o microfone e respondeu a perguntas dos jornalistas.

Dentre diversos temas, Braz iniciou a coletiva tratando de possíveis reforços, avisando que o Fla só irá ao mercado atrás de empréstimos (como ocorreu com Bruno Viana, cedido pelo Braga, de Portugal). O VP atualizou as situações de Renato Augusto, Kenedy e Thiago Mendes e ainda disse que conversas com outros nomes - não revelados.

+ Baixe o novo app de resultados do LANCE!

- (Sobre o) Renato Augusto a gente não avançou. O Kenedy depende da liberação do Chelsea. Em relação ao Thiago Mendes, estamos tentando a liberação lá no Lyon. O Flamengo não vai comprar nenhum jogador, pretendemos empréstimos e, se possível, sem custos financeiros. Isso nos coloca de maneira mais frágil na negociação. Tem de ter paciência. A parte financeira está alinhada, mas longe de estar com o conforto de tempos atrás.

- A gente analisa outros nomes, mas com responsabilidade e dentro das dificuldades apresentadas. O Thiago Mendes e o Kenedy já saíram na mídia, é verdade, já fizemos movimentações, mas também tem outras situações, e não vamos falar por razões óbvias - completou Braz, que confirmou que o vice-presidente de finanças, Rodrigo Tostes, fica "reticente" quanto às contas:

- O VP financeiro se coloca nessa posição, de estar muito reticente com as contas, evidente que tem uma cobrança do Landim. [...] A gente analisa com responsabilidade dentro das dificuldades apresentadas e vem tentando qualificar o elenco. 

Acerca do sistema defensivo, Marcos Braz evitou falar de "determinado setor" e se mostrou impaciente com a abordagem tida por ele como repetitiva: 

- Há dois anos e meio eu falo a mesma coisa aqui: Landim pede que a gente esteja atento ao mercado para montar um elenco com maior musculatura possível. Não vou falar determinado setor. Já me perguntaram 300x sobre contratação para setor A, B ou C. Se for possível e a gente tenha certeza que mudará a estatura do Flamengo, a gente vai sempre contratar.

+ Quarta tem Fla! Veja a tabela da Libertadores

Marcos Braz - Flamengo
Marcos Braz falou na apresentação de Renato Gaúcho no Flamengo (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

SAÍDA DE ROGÉRIO CENI 

Em relação à saída de Rogério Ceni, Braz avisou que a demissão "foi uma decisão pensada". 

- Eu tenho respeito a Rogério Ceni. Posso falar que Rogério deu certo no Flamengo. Quantos treinadores passaram e não conquistaram o que ele conquistou? Foi uma decisão pensada. Tenho certeza absoluta que isso é página virada agora.

- A torcida do Flamengo tem sempre que ser ouvida. Independente disso, tem o direito de protestar, aplaudir. Tem sua análise. E a gente aqui também tem a nossa. Outros treinadores também tiveram protestos e não foram demitidos. Em outros momentos teve protestos com técnicos demitidos. Eu vejo isso com naturalidade. Torcida do Flamengo é imensa, enorme. Ela vai sempre se colocar ativa em qualquer processo. Acho normal - concluiu.